Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia portuguesa com sexto maior crescimento da Zona Euro

O crescimento do PIB de Portugal foi bem superior ao registado em média na Zona Euro, que até abrandou ligeiramente no primeiro trimestre do ano.

Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 16 de Maio de 2017 às 10:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 23
  • ...

A taxa de crescimento homólogo do PIB português, no primeiro trimestre deste ano, foi a sexta mais elevada entre todos os países da Zona Euro, revelam os dados publicados pelo Eurostat esta terça-feira, 16 de Maio.


Tal como o INE tinha revelado ontem, o PIB de Portugal cresceu 2,8% no primeiro trimestre deste ano, o que representa o ritmo mais rápido desde o último trimestre desde 2007.


Face aos três meses anteriores, o PIB cresceu 1%, o que também representa uma aceleração considerável face às taxas de crescimento dos trimestres anteriores. Nesta análise da variação em cadeia Portugal surge com a quarta taxa de crescimento mais elevada.


O crescimento da economia portuguesa ficou também bem acima do registado em média na Zona Euro, que no primeiro trimestre registou uma expansão de 1,7% face ao mesmo período do ano passado e de 0,5% contra os três meses anteriores. Alargando a análise à União Europeia, a taxa de crescimento homóloga foi de 2% e em cadeia de 0,5%.

O período entre Janeiro e Março foi o segundo trimestre consecutivo que a economia portuguesa conseguiu taxas de crescimento homólogas acima da média da Zona Euro (1,7%). O PIB da região abrandou ligeiramente, já que a taxa de crescimento tinha sido de 1,8% no último trimestre de 2016.

A Lituânia (4,1%), Letónia (3,9%), Chipre (3,3%), Espanha (3,3%) e Eslováquia (3,1%) foram os países do euro que registaram taxas de crescimento superiores a Portugal, sendo que a Holanda fez igual (2,8%). Esta lista deverá ainda aumentar, já que não são ainda conhecidos os dados do primeiro trimestre para várias economias, como o Luxemburgo, a Irlanda e Malta, que têm crescido mais do que Portugal.  

No pólo oposto está a Grécia, que é a única economia da Zona Euro que tem taxas de crescimento negativas. O PIB recuou 0,5%. Quanto às principais economias da região, a Alemanha abrandou para um crescimento homólogo de 1,7% (1,8% no quarto trimestre) e a França para 0,8% (1,2% no quarto trimestre).

Quanto à evolução em cadeia da economia portuguesa (crescimento de 1%), somente a Finlândia (1,6%), Letónia (1,5%) e a Lituânia (1,4%) conseguiram melhor.


(notícia actualizada às 10:40 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Zona Euro PIB INE União Europeia Eurostat
Mais lidas
Outras Notícias