Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco central grego pede acordo urgente com UE e FMI

O governador do banco central grego teme que o impasse na validação da segunda avaliação ao cumprimento do memorando grego coloque em risco as possibilidades de crescimento da economia da Grécia. Por isso avisa Bruxelas e o FMI para a urgência da situação.

Reuters
Lusa 24 de Fevereiro de 2017 às 16:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
O governador do Banco da Grécia, Yannis Stournaras, instou esta sexta-feira, 24 de Fevereiro, o país a concluir um acordo que permita avançar no programa de assistência financeira, porque há o risco de entrave ao crescimento.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, considerou no Parlamento, que as conversações nesse sentido podem ser concluídas até 20 de março, após o regresso a Atenas, no início da próxima semana, de representantes das instituições credoras, União Europeia (UE) e Fundo Monetário Internacional (FMI).

A Grécia, a zona euro e o FMI concordaram no regresso da missão de avaliação a Atenas, após semanas de impasse nas negociações para a continuação do país sob assistência financeira.

Ao apresentar o relatório anual do banco central, Stournaras considerou que o objectivo de um crescimento económico de 2,5% para 2017 é concretizável, quando o país cresceu 0,3% em 2016.

"Mas a conclusão da segunda avaliação do programa grego é urgente", insistiu, apontando a necessidade de incluir rapidamente o país no programa de compra de dívida do Banco Central Europeu (BCE).

O responsável apontou ainda os riscos ligados a um clima de "instabilidade" tendo em vista as eleições em vários países europeus e a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos.

Atenas aceitou na segunda-feira preparar medidas suplementares reclamadas pelo FMI para 2019, após o fim do programa.

A Grécia e os representantes dos credores devem finalizar os detalhes relacionados com estas medidas na próxima semana.
Ver comentários
Saber mais Grécia BCE Alexis Tsipras Yannis Stournaras Banco da Grécia FMI Zona Euro Estados Unidos
Mais lidas
Outras Notícias