Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Zona Franca da Madeira com mais duas empresas que criaram 40 empregos

O Centro Internacional de Negócios da Madeira licenciou duas novas empresas estrangeiras, na área de serviços internacionais, durante os primeiros três meses do ano. Com o licenciamento destas duas companhias, são criados 40 novos postos de trabalho.

Madeira
Sofia A. Henriques/Negócios
Negócios 03 de Abril de 2017 às 13:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

Durante o primeiro trimestre deste ano, a Zona Franca da Madeira licenciou mais duas empresas estrangeiras. E essas empresas criaram mais 40 novos postos de trabalho. O Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM) tem cerca de duas mil entidades registadas e a operar na Zona Franca da Madeira.

"O Centro Internacional de Negócios da Madeira licenciou, no primeiro trimestre de 2017, duas novas empresas estrangeiras na área dos serviços internacionais, criando mais de 40 novos postos de trabalho na região, a maioria deles de alta qualificação profissional", refere o comunicado enviado às redacções.

A TV APP Agency, uma empresa que trabalha na área das tecnologias de informação, pesquisando e desenvolvendo aplicações para televisão, telemóveis e smartTVs é uma das empresas. A segunda é a Lux&Bel Construções, uma empresa de construção que opera no centro da Europa, de acordo com a mesma fonte. As duas companhias "optaram pelo licenciamento na Zona Franca da Madeira perante as condições que são proporcionadas pelo Regime IV, aprovado pela Comissão Europeia, e que pressupõe um regime fiscal mais favorável e ao nível de outras praças europeias como a Holanda, Luxemburgo ou Malta".

A TV APP Agency vê "a sua presença no CINM como uma possibilidade de manter o estatuto de sociedade operante na União Europeia perante o Brexit". Esta empresa já recrutou 26 profissionais na Madeira. A Lux&Bel, por sua vez, já recrutou 19 profissionais. Ambas as empresas pretendem expandir a sua política de recrutamento na ilha da Madeira.


De acordo com o comunicado, o CINM gerou mais de 150 milhões de euros de receitas fiscais de 2015. E "deverá ter atingido os 190 milhões de euros em 2016, fruto da forte adesão de novos licenciamentos, representando mais de 60% das receitas de IRC cobradas na Madeira e mais de 17% das receitas fiscais de toda a região".


Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, a 19 de Março, Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira, afirmou que o CINM é atractivo porque "o que as empresas procuram é credibilidade e segurança de circulação de capitais e de bens". "O crescimento que temos tido deriva dessa segurança, das auditorias serem feitas no CINM. Não há nenhuma suspeição a priori relativamente à circulação de capitais".

Ver comentários
Saber mais CINM Zona Franca da Madeira Centro Internacional de Negócios da Madeira Comissão Europeia TV APP Agency Lux&Bel Construções
Mais lidas
Outras Notícias