Fesap: Governo não abriu o jogo sobre aumentos na Função Pública

Os sindicatos queriam uma garantia sobre aumentos salariais no próximo ano, mas de acordo com a Fesap, a primeira estrutura que foi recebida esta quarta-feira no Ministério das Finanças, o Governo não terá esclarecido o que vai fazer.
Pedro Catarino
pub
Catarina Almeida Pereira 05 de setembro de 2018 às 16:51

A pouco mais de um mês da apresentação do orçamento do Estado, o Governo não terá dado pistas claras aos sindicatos sobre eventuais aumentos salariais na Função Pública. 

De acordo com José Abraão, da Fesap, a primeira estrutura que foi recebida no Ministério das Finanças, o Governo limitou-se neste ponto a "dizer que ia analisar e estudar" as propostas dos sindicatos.

"Dissemos ao Governo que era altura de fazer aumentos salariais para a administração pública em 2019, uma vez que existe uma parte muito importante dos trabalhadores que não tem qualquer aumento nem qualquer descongelamento", disse. 

"A reacção do Governo foi receber a proposta [da Fesap] e dizer que a ia analisar e estudar". O compromisso do Governo "foi apresentar-nos uma proposta na próxima reunião no dia 19", acrescentou.

De acordo com o dirigente sindical, o secretário de Estado do Orçamento, João Leão, terá apresentado dados sobre a despesa com o processo de descongelamento de carreiras, que está em curso desde o início do ano, e que estará "em linha com o previsto".

pub

A Fesap propõe aumentos de 3,5% mas tem acrescentado que o valor é "negociável". "Estamos disponíveis para analisar qualquer proposta que o Governo nos faça sobre aumentos salariais".

Os sindicatos vão negociar a revisão das carreiras de inspecção e fiscalização ao longo deste mês, com diferentes ministérios.

pub