Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brasil e Argentina preparam criação de uma moeda única

A iniciativa pode estender-se a outros países da América Latina, criando o segundo maior bloco de uma moeda única, depois da Zona Euro.

O Brasil vai a votos este domingo, mas sondagens dão como certa uma segunda volta a 30 de outubro.
Ueslei Marcelino /Reuters
Paulo Ribeiro Pinto paulopinto@negocios.pt 22 de Janeiro de 2023 às 13:02

O Brasil e a Argentina deverão anunciar nos próximos dias os trabalhos preparatórios para criar uma moeda única, de acordo com o Financial Times, podendo ser criado o segundo maior bloco monetário, depois da Zona Euro.

As duas maiores economias da América Latina vão discutir a questão na cimeira a decorrer esta semana em Buenos Aires, sendo que outros países da região deverão ser convidados a juntarem-se a este projeto.

Por sugestão de Brasília, a futura moeda única teria a designação de "sur" (sul, em castelhano), sendo que a ideia já tinha sido apontada por Lula da Silva na fase da pré-campanha às presidenciais de outubro último. "Vamos começar a estudar os parâmetros necessários para uma moeda comum, que inclui desde questões orçamentais à dimensão da economia e o papel dos bancos centrais", referiu o ministro argentino da Economia, Sergio Massa ao FT, acrescentando que serão convidados outros países da região.

De acordo com os cálculos do jornal britânico, uma moeda única na América Latina, abrangendo todos os países, representaria cerca de 5% do produto interno bruto (PIB) mundial. A Zona Euro, a maior união monetária, representa cerca de 14% do PIB mundial, medido em dólares.

Mas o caminho ainda será longo, sublinha o governante argentino, lembrando que na Europa, o projeto do euro demorou 35 anos a ser concretizado.

Ver comentários
Saber mais Zona Euro Brasil Financial Times América Latina PIB macroeconomia
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio