Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China impõe sanções a políticos norte-americanos como resposta aos EUA

O ministério dos Negócios Estrangeiros da China anunciou sanções sobre quatro republicanos norte-americanos, num gesto meramente simbólico. Isto depois de na semana passada, os EUA terem feito o mesmo sobre membros do Partido Comunista chinês.

Jason Lee
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 13 de Julho de 2020 às 10:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A China anunciou sanções contra quatro membros do Partido Republicano dos Estados Unidos, entre os quais estão Marco Rubio e Ted Cruz, como resposta ao facto de a Casa Branca ter feito o mesmo sobre alguns membros do Partido Comunista chinês, por alegados abusos de poder contra minorias, na semana passada. 

Sem especificar quais são as sanções, num gesto que se acredita ser apenas simbólico e para marcar posição, a porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros, Hua Chunying, alertou que as sanções iriam ter inicio nesta segunda-feira, mas sem dar mais qualquer tipo de pormenor. 

A porta-voz avançou com os nomes de Rubio e Cruz, dois republicanos muito críticos da atuação da China.

Na passada quinta-feira, o governo dos EUA avançou com penalizações a três responsáveis e membros do Partido Comunista da China por alegados abusos de direitos humanos contra as minorias étnicas e religiosas na região de Xinjiang.

Logo após o anúncio, 
Pequim prometeu uma célere retaliação frente aos EUA, acusando Washington de interferir de forma inadequada e repetidamente nos assuntos internos da China. Os indivíduos sancionados incluem Chen Quanguo, o secretário do partido de Xinjiang, bem como Zhu Hailun, secretário do Partido Político de Xinjiang.

Ambas as decisões foram meramente simbólicas, uma vez que é improvável que os membros visados tenham ligações financeiras ao país rival. 

                                            
Ver comentários
Saber mais Casa Branca China Marco Rubio EUA Partido Republicano dos Estados Unidos Ted Cruz Partido Comunista da China
Mais lidas
Outras Notícias