Mundo Portugal oferece-se para acolher dez migrantes resgatados pelo Sea Watch III

Portugal oferece-se para acolher dez migrantes resgatados pelo Sea Watch III

Estão 47 pessoas provenientes do Egito à espera de solução, depois de terem sido resgatadas pelo navio Sea Watch III, do Mediterrâneo.
Portugal oferece-se para acolher dez migrantes resgatados pelo Sea Watch III
Reuters
Margarida Peixoto 31 de janeiro de 2019 às 16:21
Portugal ofereceu-se para acolher dez dos 47 migrantes resgatados pelo navio Sea Watch III, que está em Itália, revelou o Ministério da Administração Interna, numa nota enviada às redações, esta quinta-feira.

Para além de Portugal, também a Alemanha, França, Roménia e Malta se tinham já disponibilizado para acudir a estes migrantes, segundo tinha já revelado o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte.

O governo português tem demonstrado disponibilidade para acudir a situações de emergência que resultam de resgates no Mediterrâneo: neste âmbito, ao longo do ano passado já chegaram a Portugal 86 pessoas, adianta o Executivo.

Os dez migrantes que serão agora acolhidos são provenientes do Egipto.

Para além destas ações de emergência, Portugal participa no programa Voluntário de Reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, a partir do Egito e da Turquia.

Nesse âmbito, adianta o Governo, chegaram ontem a Portugal dois adultos e seis menores, do Sudão do Sul e da Síria. Estas seis pessoas vão juntar-se às outras 56 acolhidas sob o mesmo programa, nos últimos dois meses.

Já no âmbito do Programa de Recolocação da União Europeia, Portugal acolheu 1.552 refugiados, entre dezembro de 2015 e março de 2018. Estes migrantes foram distribuídos por 99 municípios.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI