Muitos membros da Fed defendem subida de juros "em breve"

Se a economia continuar a ter um desempenho positivo, a Fed deverá subir a taxa de juro em Setembro. Esta é a expectativa gerada pelas minutas da última reunião do banco central dos EUA.
EPA
pub
Sara Antunes 22 de agosto de 2018 às 19:17

Os responsáveis pela política monetária dos EUA abrem a porta a uma nova subida de juros em Setembro, segundo os relatos divulgados nas minutas da última reunião da Resreva Federal (Fed) dos EUA.
"Muitos participantes sugerem que se os dados económicos continuarem a suportar as suas previsões económicas, em breve deverá ser apropriado tomar mais um passo para diminuir a política acomodatícia." Esta é uma das conclusões que consta nas minutas da reunião que terminou no dia 1 de Agosto e que foram publicadas esta quarta-feira, 22 de Agosto.
As minutas consideram que "novos aumentos graduais" da taxa de juro dos EUA "seria consistente com a expansão sustentável da actividade económica, com as condições robustas do mercado de trabalho e com a inflação próxima" dos 2%, que é o objectivo da Fed.
Estas posições corroboram a expectativa já existente no mercado de que a Fed vai aumentar a taxa de juro de referência para os EUA em Setembro. 
Actualmente a taxa de juro nos EUA está no intervalo entre 1,75% e 2%. E a expectativa é de que aumente em 25 pontos base. 
Esta expectativa choca com a posição do presidente dos EUA, que na segunda-feira teceu críticas à Fed por subir os juros, enquanto outros países, como os da Zona Euro, beneficiam de políticas monetárias que ajudam ao crescimento da economia.

pub