Política Bagdade chama embaixador em Portugal sobre agressões em Ponte de Sor

Bagdade chama embaixador em Portugal sobre agressões em Ponte de Sor

A notícia está a ser avançada pela RTP e surge depois de os filhos do embaixador iraquiano em Portugal, com imunidade diplomática, terem estado envolvidos num caso de agressão a um jovem naquela cidade alentejana.
Bagdade chama embaixador em Portugal sobre agressões em Ponte de Sor
Negócios 23 de agosto de 2016 às 12:53
O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Iraque chamou a Bagdade o embaixador daquele país em Portugal para uma reunião sobre a agressão de um jovem português em Ponte de Sor. 

A notícia está ser avançada pela RTP, que cita meios de comunicação social iraquianos.

"O ministério convocou o embaixador do Iraque em Portugal, Saad Mohammed Ridha, para o consultar sobre o incidente atribuído aos seus dois filhos," refere um comunicado citado pela imprensa iraquianaAs declarações são atribuídas ao porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Ahmad Jamal.

Os filhos do embaixador do Iraque em Portugal, Haider e Ridha, de 17 anos, são apontados como tendo agredido de forma violenta um jovem de 15 anos, Rúben Cavaco, na madrugada da passada quarta-feira, 17 de Agosto, em Ponte de Sor. O jovem português ficou internado nos cuidados intensivos do Hospital de Santa Maria, de onde saiu esta terça-feira, de acordo com a SIC.

Esta segunda-feira, 22 de Agosto, em entrevista à SIC, os dois irmãos garantiram ter respeitado os procedimentos policiais "mesmo não estando obrigados a isso devido à imunidade diplomática" e garantiram que não saíriam de Portugal

O ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, admitiu vir a pedir ao Iraque que renuncie à imunidade diplomática dos dois filhos do embaixador, esperando para isso "a melhor cooperação das autoridades iraquianas", disse o ministro no Jornal da Noite da SIC, esta segunda-feira.

Num comunicado conhecido também esta segunda-feira, a embaixada do Iraque em Lisboa alega que os filhos do embaixador agiram em legítima defesa, depois de terem sido "severamente espancados" e insultados por seis pessoas em Ponte de Sor.

Saad Mohammed Ridha apresentou uma queixa às autoridades nacionais, expondo de forma totalmente diferente os acontecimentos da madrugada da passada quarta-feira.

A versão do MNE iraquiano aponta para motivações xenófobas na origem do caso: "Os filhos do embaixador do Iraque em Portugal foram severamente espancados por seis pessoas, que os agrediram e insultaram por serem árabes e muçulmanos", lê-se num comunicado, em árabe, publicado na página da embaixada iraquiana na internet, dentro do 'site' oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Iraque.



pub