Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Visita de Cavaco Silva a Praga - o regresso de autocarro - FIM

Com o encerramento do espaço aéreo na República Checa e na maior parte dos países europeus, o Presidente da República iniciou a viagem de regresso a Lisboa de carro. O resto da comitiva, entre eles os empresários, deputados, jornalistas e staff de Belém regressaram de autocarro. Em Barcelona, o Falcon da Força Aérea aguardava o Presidente e o C-130 a restante comitiva.

Alexandra Machado amachado@negocios.pt 19 de Abril de 2010 às 01:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Com o encerramento do espaço aéreo na República Checa e na maior parte dos países europeus, o Presidente da República iniciou a viagem de regresso a Lisboa de carro. O resto da comitiva, entre eles os empresários, deputados, jornalistas e staff de Belém vão regressar de autocarro.

11h20 (hora de Praga, mais uma que em Lisboa) - A Presidência da República comunica a decisão. Dado o encerramento do espaço aéreo e não haver perspectivas de que a situação melhore, foi tomada a decisão de iniciar o regresso a Lisboa, via terrestre. O Presidente da República, Maria Cavaco Silva, o ajudante de campo, os dois secretários de Estado que vieram na visita (Carlos Zorrinho, da Energia e Inovação e Pedro Lourtie, dos Assuntos Europeus), e mais alguns elementos vão de carro. O resto da comitiva segue em três autocarros alugados. Fará hoje cerca de 600 km até Estrasburgo, onde pernoita. Amanhã segue para Barcelona, onde um C-130 aguarda a comitiva e o Falcon o Presidente.

12h00 - Cavaco Silva associa-se a homenagem da República Checa ao presidente polaco. Dois minutos de silêncio. Presidente da República guarda os dois minutos de silêncio em frente ao hotel, onde permaneceu em Praga, o Four Seasons, debaixo das bandeiras da República Checa e Portugal. Cavaco Silva ainda almoçou em Praga e saiu do hotel depois de almoço. Quem esteve com o Presidente diz que Cavaco Silva estava bem humorado.

15h05 - Saída do autocarro dos jornalistas do hotel para o autocarro. Este vai transportar seis crianças, com 10 e 11 anos, da escola de Velas, São Jorge. Estão em Praga num projecto comunitário que envolve escolas europeias, com duas professoras, e deveriam regressar num voo hoje a Lisboa. Impossibilitados contactaram a embaixada que solicitou à Presidência disponibilidade nos autocarros. A Presidência acedeu. Calmos, algumas crianças nunca tinham saído de Portugal. Duas nunca tinham saído da ilha. É uma aventura, dizem. Alguns têm os telemóveis para irem jogando. As crianças passam a ser estrelas televisivas.

Por volta das 15h35 - encontro do autocarro com os outros dois veículos, onde estão empresários e restante comitiva. Ainda em início de viagem, o ambiente é de humor. Começa a circular a notícia de que Barcelona poderá encerrar o aeroporto. Até agora, a Presidência não confirma esta informação. Luís Filipe Pereira, presidente da Efacec, que tem a inauguração da fábrica em Georgia, nos Estados Unidos, marcada para segunda-feira resolveu partir para Lisboa de taxi. Terá ido com António Gonçalves, da TMG (Textêis Manuel Gonçalves), accionista da Efacec, apurou o Negócios. Mais tarde, algumas informações junto de outros empresários avançam que terão tentado ir tentar a sorte num aeroporto em Itália. António Gonçalves está mesmo com Luís Filipe Pereira e seguiram num carro.

17h08 - Saída da República Checa. Chegada à Alemanha. Cavaco Silva também já passou à Alemanha. À chegada à fronteira, o Governo alemão colocou um carro de matrícula germânica à sua disposição. Os mini-autocarros que acompanham o Presidente mantiveram-se.

17h25 - Polícia alfandegária alemã - Zoll - manda parar dois autocarros. Um deles o nosso. Pedem documentos aos motoristas checos. Mandam seguir.

17h55 - Cavaco Silva está a 140 quilómetros de Estrasburgo, onde deve chegar dentro de uma hora e alguns minutos.

18h40 - Paragem numa estação de serviço da Shell, em Kammersteiner, na Alemanha. Estão cansados? "Um bocadinho", admite uma das meninas. Os rapazes não querem mostrar-se fragilizados, mas um faz sinal de que está apenas um pouqquinho cansado. Uma das meninas aproveita para telefonar para casa a avisar que os jornalistas estão a entrevistá-los. Até já entraram em directo, via telefónica, para a SIC Notícias.

Os empresários mostram-se bem dispostos. Purificação Tavares, presidente da CGC (Centro de Genética Clínica), diz que a viagem é uma lição. E explica: pessoas com afazeres e compromissos e ninguém se queixou. Basílio Horta, presidente da Aicep, até brinca com a situação: "vou começar a organizar viagens da Aicep de autocarro". A justificação vem, novamente, de Purificação Tavares: conversa-se mais e partilha-se experiências.
Há uns empresários que aproveitam para trabalhar durante a viagem. Nesta paragem acabamos por saber que o autocarro com os empresários não foi mandado parar pela polícia.

Jorge Rebelo de Almeida, presidente da Vila Galé, não conseguiu ir à inauguração da sua unidade hoteleira hoje em Coimbra, que teve a presença de José Sócrates. Mas já lhe disseram que correu muito bem e que o seu filho esteve à altura. Além de falhar a inauguração, tem pena de não acompanhar o programa lúdico a partir das 19 horas, com a Companhia Nacional de Bailado. O tema da unidade de coimbra é ligado à dança e o programa lúdico terminaria com hip hop.

19h10 - Regresso aos autocarros. A caminho de Estrasburgo. As costas começam a doer.

20h40 -Cavaco Silva chega a Estrasburgo.

21h00 - Por volta das nove da noite, hora local, e com França a aproximar-se, as crianças são animadas pela música. "As saudades que eu já tinha da minha alegre casinha". Xutos & Pontapés, em "A Minha Casinha". As crianças sabem a música de cor. Segue-se um discoteca improvisada, com músicas do Mamma Mia, Rui Veloso, entre outros. As crianças dançam e cantam. A festa não é, no entanto, só delas.

22h06 - Antes de meia hora devemos chegar a Estrasburgo, onde um buffett nos aguarda. Informações adicionais: amanhã partimos às 7h30 para Barcelona.

22h25 - Chegada a Estrasburgo.

22h34 - Um carro, já de matrículas francesas, com seguranças vai ao encontro dos autocarros, sinal de que estamos perto do hotel.

22h35 - Chegada ao hotel, onde o Presidente da República e Maria Cavaco Silva esperam pelos autocarros. Querem conhecer os alunos que viajam na comitiva. E um a um Cavaco Silva pergunta os nomes e cumprimenta-os. O mesmo faz Maria Cavaco Silva. "Nunca tinham feito uma viagem como esta?", quer saber Cavaco Silva. Resposta em uníssono: "Não". "Divertiram-se?", volta a perguntar. Resposta: "sim". "Cantaram?" "Sim". As professoras que acompanham os estudantes açorianos também cumprimentam o Presidente. "Sei que o Senhor Presidente gosta muito do queijo de São Jorge". Já tinha, aliás, ofertado um pessoalmente. Aqueles queixos grandes como uma roda, lembra Cavaco Silva.

Chega o segundo autocarro. Cavaco Silva dizendo pertencer ao comité de recepção aplaude. Os empresários não desarmam. Tal como no início da viagem dizem estar bem dispostos. Mas vêem-se rostos cansados. O prólogo, chamou Paulo Ramos, um empresário das tecnologias, foi até agora fácil. Mas falta um ou dois dias (conforme evolua a situação aeronáutica) de autocarro.

Chega finalmente o terceiro autocarro, que transporta deputados, staff de Belém, Basílio Horta. Recebem, também, os aplausos de Cavaco Silva. E a mesma mensagem: foi preparado um jantar, foi preparado o quarto porque amanhã podem dormir até tarde: afinal a partida é às oito da manhã!

22h50 - Cavaco Silva e Maria Cavaco Silva recolhem ao quarto. O resto da comitiva vai jantar, retemperar forças para o próximo dia, que trará ao corpo 1.132 quilómetros. Hoje foram "só" 606 km.

FIM DO PRIMEIRO DIA

SEGUNDO DIA - DE ESTRASBURGO A BARCELONA

7H00
- Depois do pequeno-almoço madrugador, o briefing matinal. O aeroporto de Barcelona está aberto, depois de ontem ter estado por momentos fechado. Todos os aeroportos em Espanha estão abertos. Apesar de alguns franceses no sul terem momentos que permitem voos, a Presidência não arrisca. E a comitiva aumenta. Em Estrasburgo entram a ministra da Saúde, Ana Jorge, e a fadista Kátia Guerreiro.

7h15 - José Roquette, do grupo Pestana, faz hoje anos. São 43 anos. Os parabéns foram cantados à porta do hotel, enquanto se espera para entrar nos autocarros. A iniciativa partiu do "concorrente" Jorge Rebelo de Almeida, da Vila Galé.

Kátia Guerreiro "salva" pelo Facebook. Depois de um concerto em Lille, Kátia Guerreiro começou a ficar preocupada com o regresso a Lisboa. No Facebook, o contacto com o assessor cultural Pedro Rapoula soube da viagem da comitiva e solicitou boleia. O concerto foi na sexta-feira e já teve de cancelar um concerto ontem à noite. Já está a imaginar um fado "Fado das cinzas" retratando a situação. Mas Kátia Guerreiro garante que está habituada a imprevistos. Dos fados que canta, acredita que o mais adequado será "Procuro e não te encontro", de Tony de Matos. A fadista está com os seus três músicos - Guilherme Banza, João Veiga e Rodrigo Serrão.

A ministra da Saúde, Ana Jorge, também já está à boleia. Segue nos carros e mini-autocarros que vão com o Presidente. ANA Jorge estava em Estrasburgo onde esteve a dar uma palestra sobre a música humaniza os serviços de saúde e visitou um hospital pediátrico. Ana Jorge chegou quinta-feira, "já com dificuldades". Mas "não estou aqui como ministra".

7h40 - Partida dos autocarros. Hora prevista de chegada a Barcelona - 23 horas. Paragens de quatro a quatro horas para descanso dos motoristas. O almoço será um piquenique.

8h00 - Por volta das oito horas Cavaco Silva sai do hotel e inicia viagem com direcção a Barcelona. Segue em carros com matrícula francesa. A coluna que o Presidente integrá é composta por três viaturas e um mini-autocarro.

9h23 - A coluna de Cavaco Silva passa pelos autocarros que têm de manter a velocidade nos 100 quilómetros/hora. E isto depois de uma paragem na portagem.

9h53 - Indicação de que o aeroporto de Barcelonas está com restrições acima dos 19.500 pés, o que não impede o voo quer do Falcon quer do C-130.

10h52 - Estão a ser monitorizados os aeroportos de Barcelona, Bilbao e Saragoça. Entre as 12 e as 16 horas será feita uma actualização mais precisa. "Está muito instàvel", comenta-se entre os elementos da Presidência.

11h35 - Primeira paragem na estação de serviço de Beaune Ouest. Os ânimos já não parecem tão bons. O cansaço começa a aparecer, ainda que quando se pergunte ninguém mostre desalento. Só com a perspectiva de Barcelona fechar. Nas primeiras horas do percurso, a maior parte dos empresários aproveitaram para dormir.

11h58 - Regresso ao autocarro, onde se inicia mais um percurso de quatro horas. Próxima paragem é para o pic-nic. O farnel foi entregue logo de manhã. Muitos já aproveitaram para o comer. Ou pelo menos parte dele.

15h45 - Coluna de Cavaco Silva volta a passar pelos autocarros, depois da sua paragem para almoço. Os autocarros seguem caminho e não vão parar antes das 16horas. O pic-nic será feito dentro dos autocarros: uma sandwich, um saquinho com cajus, uma madalena, um sumo, uma maçã, um chupa-chupa e uma água é o conteúdo do farnel.

16h00 - À hora certa,nova paragem dos autocarros. As primeiras indisposições. E na cafetaria, já se bebe muita coca-cola e já se bebe Red Bull. Mas continua a boa disposição dos empresários.
José António Barros, da AEP, e António Saraiva, da CIP, aproveitam para elogiar a organização. E elogiam "o excelente trabalho" da Presidència da República e do Aicep. Aproveitam para expressar a sua admiração pela recepção feita ontem por Cavaco Silva, à chegada do autocarro a Estrasburgo. "Fiquei sensibilizado", diz José António Barros.

Não haver pic-nic, no entanto, foi notado com pena por alguns dos empresários. Seria engraçado, atiram. E acabam por admitir que o farnel não era o esperado. Por isso, toca a comprar comida. Ainda assim ninguém critica, e elogia-se a organização.

Armindo Monteiro, presidente da Compta, tem de estar em Lisboa amanhã. Tem voo marcado para Luanda e está para ser pai. Começam-se a contar as horas. E, nesta altura, Barcelona está aberto. A perspectiva de dentro de cinco horas entrar a bordo do C-130 anima. Cavaco Silva chegará mais cedo a Barcelona do que os autocarros, mas ainda não se sabe se parte de Falcon antes do C-130.

16h40 - De volta à estrada. Faltam cerca de 400 quilómetros para Barcelona. O aeroporto está aberto, por isso, não se pode perder tempo. Cavaco Silva segue num carro de matrícula alemã, já cedido em França. Em Espanha, terá nova viatura à sua espera.


17h20 - Os autocarros devem chegar a Barcelona por volta das 22h/ 22h30m (hora local - mais uma que Lisboa), devendo partir de Barcelona, no C130. Por volta da meia-noite o C130 deverá chegar a Lisboa. O Presidente da República partirá antes, no Falcon, chegando antes à capital portuguesa.

O Falcon e o C130 já se encontram em Barcelona à espera do Presidente da República e de toda a comitiva.

18h50 - Anunciada a paragem para que uma das crianças pudesse ir à casa de banho. Foi pedido que mais ninguém saísse dos autocarros. Pedido que foi inicialmente aceite, mas com a saída de alguns empresários para fumar depressa, praticamente todos os passageiros saíram e aproveitaram para ir aos lavabos. Uma paragem rápida. Cinco minutos e já está. De volta à estrada.

19h29 - Entrada em Espanha, doze horas depois da saida. Barcelona está mais próxima. Faltam 160 km. Cavaco Silva já está no aeroporto civil de Barcelona. O Falcon, que vai levar o Presidente até Lisboa, já está no aeroporto enquanto o C130, que trará o resto da comitiva, ainda não chegou ao contrário da informação anterior. Os autocarros à entrada em Barcelona começaram a ser escoltados pela polícia catalã. Entrada em França por Espanha muito congestionada. Entrada em Espanha pouco demorada.

20h00 - O presidente da Efacec, Luis Filipe Pereira, que optou por sair de Praga fora da comitiva do Presidente da República, já chegou ao Porto, de onde partiu para os EUA para inaugurar uma fábrica, apurou o Negócios.

Cavaco Silva já está no Falcon e parte dentro cinco minutos. Tempo de viagem cerca de uma hora e meia. No Falcon vai também a ministra da Saúde, Ana Jorge, e Carlos Zorrinho, secretário de Estado da Energia e Inovação. Pedro Lourtie, secretário de Estado dos Assuntos Europeus, deixou a comitiva em Estrasburgo, avançando de carro por ter urgência em chegar a Portugal.

20h05 - Falcon com o Presidente da República descola de Barcelona com destino a Lisboa.

20h24 (hora de Lisboa, uma a menos do que em Espanha) - O Presidente da República chega finalmente a Lisboa.

21h45 (hora local - Barcelona) - Os autocarros chegam ao aeroporto civil de Barcelona. Sem passar pelo terminal de passageiros, espera-nos um novo farnel numa sala VIP do aeroporto. O C130, que vai transportar a restante comitiva até Lisboa, prepara-se para descolar.

22h30 (em Barcelona) - No C-130, a caminho de Lisboa. Durante o percurso o cansaço toma conta da comitiva. A maior parte das pessoas dorme. Muitas fotografias são tiradas. Há quem viaje pela primeira vez no C-130. Há empresários, experientes em viagens presidenciais e governamentais, que já tinham passado pelo barulho ensurdecedor do avião militar de transporte. É uma missão de resgate... Há, ainda, quem aproveite para tirar umas notas. Faria de Oliveira, presidente da Caixa, ou Luís Beato, da Portugal Telecom.

00h15 (em Lisboa) - O C-130 aterra na AT1, aeroporto militar de Figo Maduro. À chegada os aplausos. A viagem de dois dias estava a chegar ao fim. Para alguns. elementos da comitiva ainda tinham como destino outros pontos do país, nomeadamente Porto. As despedidas são na sala VIP do aeroporto de Lisboa. A viagem ou aventura, como muitos preferiram apelidar, chega ao fim. Rebelo de Almeida continua a traulitar a mesma canção - "Always look on the bright side of life" (por Monty Python).

FIM
Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias