Eleições MP abre inquérito a Ventura por acusações a ciganos

MP abre inquérito a Ventura por acusações a ciganos

Na sequência de uma queixa-crime apresentada pelos bloquistas, o candidato apoiado pelo PSD e pelo PPM à Câmara de Loures vai ser ouvido em plena campanha eleitoral para as autárquicas.
MP abre inquérito a Ventura por acusações a ciganos
Pedro Ferreira
Negócios 11 de setembro de 2017 às 10:36

O Ministério Público (MP) decidiu instaurar um inquérito formal e chamar o candidato do PSD à Câmara de Loures para prestar declarações sobre as acusações dirigidas à comunidade cigana.

 

De acordo com o jornal i, André Ventura será ouvido a 19 de Setembro, ou seja, já em plena campanha eleitoral para as autárquicas de 1 de Outubro. O candidato mostrou-se "surpreendido", argumentando que a matéria em apreço "está no domínio da liberdade de expressão e opinião".

 

O inquérito do MP resulta de uma queixa-crime apresentada pelo Bloco de Esquerda contra declarações "racistas e xenófobas" proferidas pelo professor de Direito. Entre outras referências, disse que há pessoas que "vivem quase exclusivamente de subsídios do Estado" e acham "que estão acima das regras do Estado de direito", considerando que acontece particularmente com a comunidade cigana.

 

No seguimento dessas polémicas declarações, Ventura perdeu o apoio do CDS-PP, que expressou um "profundo incómodo" e avançou com uma candidatura alternativa protagonizada pelo advogado Pedro Pestana Bastos. Já o PSD e o PPM mantiveram o apoio ao candidato que concorre à presidência deste município com o actual autarca, Bernardino Soares (CDU), Sónia Paixão (PS) e Fabian Figueiredo (BE).

Um inquérito realizado pela Aximage para o Negócios e para Correio da Manhã, divulgado a 3 de Setembro, mostrou que 67,8% dos inquiridos concordam com estas declarações, verificando-se até que a concordância trespassa todos os partidos, sendo mais elevada entre os tradicionais votantes democratas-cristãos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI