Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Agricultura com nova linha de crédito de 300 milhões

O Estado português, através do IFAP, acordou com 10 instituições financeiras a criação de uma linha de crédito para os projectos agrícolas e florestais.

Miguel Baltazar
Isabel Aveiro ia@negocios.pt 15 de Julho de 2016 às 19:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Foi formalizado esta sexta-feira, 15 de Julho, o "Protocolo para o estabelecimento de condições de financiamento especiais de apoio às actividades do sector agrícola e florestal", que "estabelece uma linha de crédito de 300 milhões de euros destinados ao sector agrícola", avançou em comunicado o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

O acordo, que no fundo permite às empresas agrícolas que já tenham financiamento comunitário aprovado pelo Plano de Desenvolvimento Rural (PDR2020) poderem financiar-se na banca comercial com as condições agora acordadas, foi subscrito pelo IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas e 10 instituições bancárias.

São elas: o BCP, o BIC Português, o BPI, o Banco Popular Portugal, o Banco Santander Totta, a Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, a Caixa Económica Montepio Geral, a Caixa Geral de Depósitos, o Novo Banco e o Novo Banco dos Açores.

A nova "linha de financiamento, com condições especiais de apoio às actividades no sector agrícola e florestal financiadas pelo FEAGA – Fundo Europeu Agrícola de Garantia e FEADER – Fundo Europeu Agrícola para o Desenvolvimento Rural", visa "empréstimos e concessão de garantias bancárias".

Nas operações à luz do protocolo assinado esta sexta-feira e divulgado pelo Ministério da Agricultura, vigoram juros à taxa Euribor a 12 meses acrescida de "um spread de até 4 pontos percentuais".

"Não serão aceites as operações que se destinem à reestruturação financeira e/ou impliquem a consolidação de crédito vivo" e operações "destinadas a liquidar ou substituir de forma directa ou indirecta, ainda que em condições diversas, financiamentos anteriormente acordados com outras instituições de crédito".

A apreciação da elegibilidade das operações é feita pela instituição de crédito, é estabelecido no protocolo com os 10 bancos.

"Neste momento, estão contratados mais de quatro mil projectos no âmbito do PDR 2020, a que corresponde um volume de investimento de 560 milhões de euros", afirma Luís Capoulas Santos, ministro da Agricultura, citado no comunicado.

Ver comentários
Saber mais Capoulas Santos PDR2020 IFAP FEADER BCP BIC BPI Banco Popular Santander Totta Caixa Crédito Agrícola Montepio Geral Novo Banco Novo Banco dos Açores
Mais lidas
Outras Notícias