Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco Montepio escreve aos trabalhadores para afastar "instabilidade interna"

O banco diz que as "informações erradas" sobre o Montepio "visam "claramente pôr em causa o bom nome da instituição e criar instabilidade interna".

O Banco Montepio, liderado por Pedro Leitão, vai realizar uma assembleia-geral de acionistas no final do mês de junho.
Nuno Ferreira Santos/Público
Negócios jng@negocios.pt 13 de Julho de 2020 às 09:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A comissão executiva do Banco Montepio diz que tem sido contactado por meios de comunicação social sobre "informações erradas" sobre a gestão da instituição financeira, organização interna e ajustamento da nossa rede de retalho, que visam "claramente pôr em causa o bom nome da nossa Instituição e criar instabilidade interna".

Numa nota enviada aos trabalhadores, a que o Negócios teve acesso, a gestão liderada por Pedro Leitão refere que "a informação válida e verdadeira é a que foi partilhada pela Comissão Executiva com todos os colaboradores e respetivas estruturas".

No final de junho o Banco Montepio anunciou que vai avançar com o encerramento de 31 balcões, num passo que o banco diz ser dado em resposta a um "novo ciclo" e que tem como objetivo acelerar a transição digital, ajustar o modelo de serviço e aumentar a eficiência.

Na mensagem aos colaboradores o Banco Montepio não identifica quais são as "informações erradas" sobre as quais está a ser questionado pela imprensa.

Salienta que o mundo vive a "maior crise dos últimos 100 anos" e que a severidade e duração da crise "não são ainda passíveis de aferir na sua plenitude".

"O Banco Montepio não é exceção, pelo que importa, neste momento, concentrar esforços, sermos resilientes e determinados e não nos desviarmos do nosso objetivo comum – a salvaguarda da nossa Instituição", refere a carta.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias