Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banif emite mais 80 milhões de euros de obrigações

O Banif lança esta terça-feira, 3 de Dezembro, uma emissão de obrigações no valor de até 80 milhões de euros. Esta operação faz parte do programa de recapitalização do banco, na sequência da injecção de capital por parte do Estado.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

O banco liderado por Jorge Tomé realiza a partir desta terça-feira uma “oferta pública de subscrição de até 80 mil obrigações escriturais e nominativas, com valor nominal de 1.000 euros”, refere o prospecto da operação publicado na CMVM.

 

O período de subscrição das obrigações decorre entre 3 e 19 de Dezembro de 2013, sendo que os resultados serão apurados a 20 de Dezembro e os títulos deverão começar a negociar na Euronext Lisbon a 24 de Dezembro.

 

Os títulos pagam uma taxa de juro anual nominal bruta de 5% e têm uma maturidade de 3 anos, com o vencimento a ser atingido a 23 de Dezembro de 2016. Nessa altura as obrigações serão reembolsadas integralmente, ao par, de uma só vez, “salvo se ocorrer o reembolso antecipado, ou se as obrigações forem adquiridas pelo emitente para amortização nos termos legais”, refere o prospecto. A remuneração líquida é de 3,63%.

 

"A oferta visa obter fundos que permitam ao emitente a prossecução do seu objeto social, destinando-se assim ao financiamento da atividade corrente do emitente, bem como ao refinanciamento de empréstimos existentes", refere o prospecto.

 

A 26 de Julho de 2013, o Banif realizou o primeiro aumento de capital, no âmbito do plano de reestruturação, no montante de 100 milhões de euros, “o qual foi subscrito pela Açoreana Seguros e pela Auto-Industrial SGPS em 75 milhões e em 25 milhões de euros, respectivamente”.

 

Alguns dias mais tarde, a 30 de Julho, foi realizado um novo aumento de capital do Banco, no montante de 100 milhões de euros, “subscrito através de uma oferta pública de subscrição de acções, no âmbito do qual foram emitidas e subscritas 10 mil milhões de novas acções ordinárias escriturais e nominativas, sem valor nominal”.

 

A 5 de Agosto, o banco realizou um novo aumento de capital, “objecto de subscrição por determinados investidores estratégicos no âmbito de uma colocação particular, no montante de 40,7 milhões de euros”.

 

A 9 de Outubro, foi realizado um novo aumento de capital no montante de 700 mil euros e a 16 de Outubro o banco efectuou um novo aumento de capital num montante, ligeiramente, superior a 70 milhões de euros

 

Após estes aumentos de capital, a participação detida pelo Estado Português foi diluída para 68,769% do capital social, correspondendo a 58,336% dos direitos de voto. 

 

(notícia actualizada às 20h11)

Ver comentários
Saber mais Jorge Tomé banif
Mais lidas
Outras Notícias