Banca & Finanças BCP decreta o fim da obrigatoriedade do uso de gravata no verão

BCP decreta o fim da obrigatoriedade do uso de gravata no verão

O banco alega que se trata de uma “alteração disruptiva” no setor bancário em Portugal, sendo o primeiro banco no país a suspender a obrigatoriedade de uso de gravata durante o verão.
BCP decreta o fim da obrigatoriedade do uso de gravata no verão
Sara Ribeiro 24 de maio de 2019 às 10:35

O uso de gravata nas sucursais do BCP vai deixar de ser obrigatório no período de verão. Numa nota interna enviada aos seus trabalhadores, a que o Negócios teve acesso, o banco informa que esta obrigatoriedade vai ser "flexibilizada". 

"Entre 1 de junho e 30 de setembro, o uso da gravata passa a ser facultativo nas instalações do Banco, apenas obrigatória na deslocação a clientes ou de representação do banco", lê-se no documento.

A instituição bancária justifica esta decisão com o facto de querer "aliar um maior conforto" dos colaboradores"  a "uma imagem de maior modernidade para o mercado".

"No período de verão, altura do ano em que as temperaturas são mais altas, o uso da gravata nas nossas sucursais será flexibilizado, aliando um maior conforto e bem-estar dos colaboradores, a uma imagem de maior modernidade para o mercado".

O banco diz ainda que se trata de "uma alteração disruptiva no mercado bancário português", mas acredita que vai "ao encontro da expectativa dos nossos colaboradores e clientes".




Marketing Automation certified by E-GOI