Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Contrato de venda do Efisa já foi assinado

A Parparticipadas e a Pivot, ligada aos britânicos da Aethel, já assinaram o contrato de compra do Efisa. Nas mãos do novo accionista, que pagará 38 milhões, está a internacionalização, uma das apostas do antigo banco do BPN.

Correio da Manhã
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 05 de Outubro de 2015 às 18:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O contrato de compra e venda do Banco Efisa, antigo banco de investimento do BPN, já foi assinado entre a Pivot SGPS, sociedade de investidores portugueses e angolanos, e a Parparticipadas. A concretização final do negócio está agora dependente da não oposição do Banco Central Europeu (BCE).

 

A assinatura do contrato é revelada em comunicado da Aethel Partners, assessor financeiro da Pivot SGPS e que tem accionistas comuns com a sociedade que acordou a compra do Efisa, banco fundado por Abdool Vakil (na foto). Pouco mais de uma hora mais tarde, também a Parparticipadas confirmou o negócio e o valor de venda de 38,27 milhões de euros.

"A venda será efectuada à Pivot SGPS sendo o preço global de referência acordado para o negócio de 38,27 milhões de euros. A conclusão do negócio está dependente da obtenção das autorizações legais aplicáveis. Com esta transacção, dá-se continuidade ao processo de venda das participações sociais que foram transferidas do Banco Português de Negócios para o Estado em Fevereiro de 2012", adianta o veículo do Estado que ficou com as sociedades satélite do antigo BPN.

Já o comprador da instituição definiu a expansão internacional como aposta estratégica para o Efisa. "A Pivot SGPS irá avançar com uma série de iniciativas com vista à internacionalização do Banco Efisa para mercados estratégicos, as quais terão por base as melhores práticas de gestão e governance", afirma Ricardo Santos Silva, co-fundador da Aethel Partners e accionista da Pivot, citado no comunicado divulgado esta segunda-feira, 5 de Outubro. Na mira do futuro dono do banco estão mercados como Angola, Moçambique, Brasil e América Latina.

 

A assinatura do acordo de compra e venda estava dependente da autorização do Ministério das Finanças, pelo que o anúncio da sua assinatura pressupõe que esta autorização tenha sido concedida ainda antes das eleições legislativas.

 

Além de Santos Silva e de Aba Schubert, também co-fundadora da Aethel, a Pivot SGPS conta ainda com outros accionistas, entre os quais investidores angolanos e portugueses, como Mário Palhares, antigo vice-governador do Banco Nacional de Angola, e António Bernardo.

 

"Congratulamo-nos pela tomada deste passo importante para o futuro do Banco Efisa e estamos ansiosos por começar a trabalhar no sentido de tornar o banco numa instituição de referência nos mercados em que irá operar", sublinhou ainda Ricardo Santos Silva, citado no mesmo comunicado.
Ver comentários
Saber mais Efisa Pivot Aethel Parparticipadas BPN Mário Palhares
Mais lidas
Outras Notícias