Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crédito Agrícola é o favorito para comprar BBVA Portugal

O banco espanhol tem em cima da mesa quatro propostas vinculativas para vender a sua sucursal em Portugal e a apresentada pelo Crédito Agrícola é favorita. Segundo noticia hoje o El Confidencial, na corrida estão também o Banco Atlântico, o Banco BIC e Santander Totta.

Miguel Baltazar/Negócios
  • Partilhar artigo
  • 14
  • ...

O Crédito Agrícola é o favorito à aquisição do negócio do BBVA Portugal, noticia o "El Confidencial" esta sexta-feira, dando conta que o negócio pode ascender a 500 milhões de euros.

 

O jornal espanhol dá conta que o BBVA recebeu na segunda-feira quatro propostas vinculativas para vender a sua sucursal em Portugal, estando a analisar as ofertas do Crédito Agrícola, do Santander Totta e dos angolanos Banco Atlântico e Banco BIC.

 

A decisão ainda não está tomada, mas o Crédito Agrícola é considerado o "candidato principal", tendo apresentado a oferta que "mais agrada" ao banco espanhol.

 

Desde Março que se sabe que o BBVA pretende alienar a sua actividade em Portugal, que nos últimos anos originou prejuízos, tendo o Negócios noticiado a 20 de Maio que o Crédito Agrícola estava a analisar o negócio. 

 

A 29 de Abril o banco liderado por Licínio Pina tinha já revelado abertura para crescer em Portugal através de aquisições.

 

O El Confidencial dá conta que o negócio do BBVA em Portugal está avaliado entre 207 e 381 milhões de euros, mas que o valor da operação pode situar-se em torno dos 500 milhões de euros.

Actualmente, a estrutura do BBVA Portugal é composta por 83 agências e 750 colaboradores, quando em 2007 eram 109 balcões e o quadro de pessoal contava com 820 colaboradores. Os activos do BBVA Portugal totalizam 5.471 milhões de euros (menos de 1% do total do banco espanhol) e o banco no ano passado apurou prejuízos de 107 milhões de euros.

 

O BBVA não é o único banco estrangeiro a pretender sair de Portugal. Também o Barclays está a vender as suas operações no país, onde detém cerca de 150 balcões. O Banco BIC, liderado por Mira Amaral, já admitiu o interesse nos balcões dos bancos que estão a sair de Portugal, nomeadamente o Barclays.

 

 
Crédito cresceria dois terços

O Crédito Agrícola poderá crescer na concessão de crédito, área em que tem sido assumidamente conservador, ao adquirir os recursos do BBVA em Portugal. O rácio de transformação (que mede os créditos face aos depósitos) do banco fixou-se em 80,3% no final do ano passado. "Se tivéssemos um rácio de transformação em 90% [em 2014] era bem bom", admitiram os administradores no final de Abril. Algo que poderia acontecer com o BBVA, caso a instituição liderada por Licínio Pina assumisse toda a rede do banco espanhol (o interesse pode ser apenas em comprar alguns balcões) e respectivos activos.

 

No final de Dezembro, havia 8.199 milhões de euros em créditos sobre clientes no Crédito Agrícola que, somados aos mais de 5.506 milhões acumulados em Setembro de 2013 pelo BBVA, resultariam em mais de 13.759 milhões de euros em crédito. Seria um crescimento de 67%, ou dois terços, do Crédito Agrícola nos empréstimos concedidos. E um valor que ficaria acima dos 12.500 milhões de depósitos dos dois bancos juntos.

 

Ver comentários
Saber mais Crédito Agrícola BBVA Portugal El Confidencial Santander Totta Banco Atlântico Banco BIC Licínio Pina Barclays
Outras Notícias