Banca & Finanças Fernando Ulrich: "O futuro vai ser melhor para os clientes e trabalhadores do BPI"

Fernando Ulrich: "O futuro vai ser melhor para os clientes e trabalhadores do BPI"

"Foi uma OPA em família", afirmou Fernando Ulrich sobre a oferta que deu o controlo do BPI ao CaixaBank.
Fernando Ulrich: "O futuro vai ser melhor para os clientes e trabalhadores do BPI"
Miguel Baltazar

"O futuro que hoje se inicia vai ser melhor para todos, os clientes e os trabalhadores", defendeu Fernando Ulrich. Para o presidente do BPI, está foi "uma OPA em família", já que a oferta foi lançada pelo maior accionista do banco. 

 

Ulrich sublinhou o facto de o BPI passar a integrar "o maior grupo bancário da Península Ibérica, com capacidade para ser mais forte e competitivos.

 

"Estou muito satisfeito com o resultado alcançado", frisou. 

 
Melhor solução para o banco e para os clientes do banco

O futuro presidente não executivo do BPI diz que nas suas novas funções "vai colaborar com as duas instituições em tudo o que considerarem útil". Além disso, vai garantir o cumprimento dos estatutos e das leis bancárias. 

Fernando Ulrich defende que a sua saída da presidência executiva do BPI, e passagem a presidente do conselho de administração, "foi completamente consensual e acordado com o Gonzalo Gortázar", o líder do CaixaBank. E não vai ter saudades.

 

"Acredito fortemente que é a melhor solução para o banco e para os clientes do banco", disse Ulrich na conferência de imprensa após a apresentação de resultados da oferta pública de aquisição (OPA), operação em que o CaixaBank passou a ter 84,5% do BPI.


"O BPI, a partir de hoje, faz parte do grupo CaixaBank. Isso é claro. Até agora, o CaixaBank era o maior accionista. A partir de hoje, o CaixaBank controla o BPI. Não há nenhuma dúvida sobre isto e eu entendo que isto é uma boa notícia para o BPI e para os clientes", indicou Fernando Ulrich.

 

Segundo o gestor, que passará a ser "chairman" na assembleia-geral de 26 de Abril, dia em que completa 65 anos, "a entrada em funcionamento desta nova fase, que é diferente da anterior – e não haja qualquer dúvida sobre isso –, deve ser protagonizada na liderança executiva por alguém originário do CaixaBank, independentemente da nacionalidade, que conheça o grupo CaixaBank e que possa liderar".

 

O espanhol Pablo Forero será o presidente da comissão executiva do BPI, cargo até aqui ocupado por Fernando Ulrich.

 

"Não podia ser o protagonista da transposição, para o BPI, de tudo o que de bom o CaixaBank tem para dar", disse Ulrich, que também avançou o facto de estar perto de completar 65 anos para sair daquela função.

 

Na presidência da administração, Ulrich mostra-se disponível para fazer o que "a lei, os estatutos e as entidades de supervisão pretendem que seja executado pelo presidente da administração", e também aquilo que o CaixaBank pretender do seu cargo. "O que farei resultará dos desafios e das orientações que me dêem".

 

"Saudades não vou ter nenhumas porque continuo cá", concluiu. 

(Notícia actualizada às 18:44 com mais informações)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI