Banca & Finanças Governo britânico promete investigação ao caso de lavagem de dinheiro russo

Governo britânico promete investigação ao caso de lavagem de dinheiro russo

O Secretário do Tesouro para a Economia do Reino Unido garante que os reguladores irão investigar detalhadamente o caso relacionado com o processamento, por parte de bancos com presença no país, de quase 740 milhões de dólares provenientes de operações ilegais feitas por criminosos russos com ligações ao Governo e ao KGB.
Governo britânico promete investigação ao caso de lavagem de dinheiro russo
Chris Ratcliffe/Bloomberg
Negócios 21 de março de 2017 às 16:21

Em resposta colocada por um deputado trabalhista, Simon Kirby, Secretário do Tesouro para a Economia do Reino Unido, disse esta terça-feira, 21 de Março, na Câmara dos Comuns, que os reguladores britânicos vão investigar o caso relacionado com a lavagem de dinheiro russo feita por bancos britânicos ou com presença no país.

 

Simon Kirby afiançou que será feito o que for possível para perseguir e punir todos aqueles que abusarem do sistema financeiro britânico. "O Governo fará o que estiver ao seu alcance para prevenir e perseguir quem possa tentar abusar do nosso sistema financeiro", disse o governante.

 

Os reguladores responsáveis "vão investigar pormenorizadamente se a informação avançada pelo jornal Guardian sobre a lavagem de dinheiro russo", acrescentou Kirby citado pela Reuters, acrescentando que, agora segundo refere o Independent, "temos de assegurar que redes criminosas sofisticadas não consigam explorar a nossa indústria de serviços financeiros".

 

Este governante fazia referência à notícia ontem avançada pelo Guardian e que dá conta de que os bancos HSBC, Royal Bank of Sctoland, Barclays e Coutts, processaram elevadas somas de dinheiro – perfazendo quase 740 milhões de dólares – resultante de transacções financeiras ligadas a esquemas criminosos na Rússia.

 

Mais, o Guardian escrevia que esse dinheiro era proveniente de organizações criminosas russas com ligações tanto ao Kremlin como aos serviços de informações do país. Em 2014 o Independent já dera notícia de operações financeiras realizadas por pelo menos 19 instituições britânicas com o objectivo de fazer parecer legítimos 20 mil milhões de dólares.  

 

O Guardian garante ter tido acesso a documentos que mostram que, entre 2010 e 2014, pelo menos 20 mil milhões de dólares foram saíram da Rússia, podendo o montante total ascender mesmo aos 80 mil milhões de dólares.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI