Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo diz que Durão Barroso na Goldman Sachs demonstra a União Europeia de hoje

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou hoje que a nomeação de Durão Barroso para o Goldman Sachs é "mais um exemplo da União Europeia dos dias de hoje", referindo que demonstra que o objectivo tem sido "servir o grande capital".

Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 09 de Julho de 2016 às 23:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

"É mais um exemplo da União Europeia que temos hoje, neste corrupio em que um grande grupo económico envia quadros para a União Europeia e a União Europeia depois devolve quadros para esse grupo económico. Sem pretender fulanizar, é demonstrativo que esta União Europeia serve o grande capital e que os dirigentes colocados nas instituições têm esse objetivo", disse o líder do PCP, durante uma visita às festas da Baixa da Banheira, na Moita.

O grupo Goldman Sachs International (GSI) anunciou, na sexta-feira, a nomeação de José Manuel Durão Barroso para seu presidente não executivo e consultor do banco de investimento.

Jerónimo de Sousa referiu que esta nomeação é "mais um caso dos muitos que temos vindo a verificar", explicando que não vê nenhuma vantagem para Portugal.

"Durão Barroso já tinha um cargo, e Portugal foi fustigado com as imposições da União Europeia, não foi por ser português que tivemos a vida facilitada. Lembro-me de uma expressão de outros tempos, em que se dizia que Roma não paga a traidores, mas Roma pagou sempre a quem os serve. É apenas uma imagem, sem fulanizar, mas estas opções e esta fusão entre altos cargos e a direção da União Europeia não ajudam a ética e a transparências nesses processos", concluiu.

Ver comentários
Outras Notícias