Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros do BCP caem para 35,3 milhões de euros. Faz provisões de 79 milhões

O banco liderado por Miguel Maya apresentou esta terça-feira os resultados para os primeiros três meses do ano.

Lusa
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 19 de Maio de 2020 às 17:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 41
  • ...
O BCP obteve lucros de 35,3 milhões de euros nos primeiros três meses do ano. Um valor que representa uma queda em relação aos 153,8 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado. Para este resultado contribuiu a constituição de 79 milhões em provisões para responder à pandemia.

Os analistas do CaixaBank BPI apontavam para uma queda homóloga de 85% no lucro para os 23 milhões de euros, entre janeiro e março deste ano.

"O resultado líquido consolidado no primeiro trimestre de 2020 situou-se em 35,3 milhões de euros, tendo sido fortemente condicionado pelo impacto da situação extraordinária que se vive atualmente, decorrente da pandemia covid-19, que levou à necessidade de constituição de provisões adicionais para os riscos que lhe estão associados, quer na atividade em Portugal, quer na atividade internacional", refere o banco liderado por Miguel Maya num comunicado enviado à CMVM, esta terça-feira. 

Em causa estão
 78,8 milhões de euros que o banco constituiu em provisões genéricas nos primeiros três meses do ano para fazer face ao impacto da pandemia, refere o BCP. 

O resultado foi ainda influenciado, nota a instituição financeira, "pelo ganho de 13,5 milhões de euros, que havia sido reconhecido em fevereiro daquele ano, na sequência da alienação do Grupo Planfipsa, refletido como resultados de operações descontinuadas ou em descontinuação".

Até março, a margem financeira cresceu 6,3% face aos 362,7 milhões de euros registados nos primeiros três meses de 2019, ascendendo a 385,5 milhões de euros em igual período de 2020. "O contributo da atividade internacional foi determinante para esta evolução, embora tenha sido parcialmente contrariado pelo desempenho da atividade em Portugal", refere o banco. 

Já as comissões líquidas avançaram 7,9% para 179,8 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, "impulsionado pelo bom desempenho quer da atividade em Portugal, quer da atividade internacional". 

Quanto aos resultados em operações financeiras, estes ascenderam a 61,4 milhões de euros no primeiro trimestre de 2020, acima dos 60,3 milhões de euros apurados no mesmo trimestre do ano anterior.

Os custos operacionais, excluindo o efeito dos itens específicos, totalizaram 276,9 milhões de euros nos primeiros três meses de 2020, tendo aumentado 9,4% face ao período homólogo.

Crédito e depósitos crescem

"A carteira de crédito (bruto) consolidada do Millennium bcp, tal como definida no glossário, ascendeu a 54.685 milhões de euros em 31 de março de 2020, evidenciando um crescimento de 6,4% face aos 51.387 milhões de euros apurados no final de março do ano anterior", nota o banco. 

Já os recursos totais de clientes aumentaram 6,2% face aos 75.286 milhões de euros apurados em 31 de março de 2019, ascendendo a 79.955 milhões de euros no final de março de 2020.

(Notícia atualizada.)
Ver comentários
Saber mais BCP Miguel Maya
Mais lidas
Outras Notícias