Banca & Finanças Metade dos portugueses com internet gere contas bancárias online

Metade dos portugueses com internet gere contas bancárias online

A proporção de população nacional que faz a gestão de contas bancárias na internet cresceu 10 pontos percentuais no último ano. Mas, mesmo assim, está aquém da média europeia.
Metade dos portugueses com internet gere contas bancárias online
Bloomberg
Diogo Cavaleiro 21 de novembro de 2018 às 12:47

A gestão online das contas bancárias está a ganhar peso nas famílias portuguesas. Mais de metade da população com Internet já faz uso deste tipo de serviços, num crescimento significativo num indicador em que Portugal tem estado tradicionalmente aquém da média europeia.

 

Segundo o inquérito à utilização de tecnologias da informação e da comunicação pelas famílias, da autoria do Instituto Nacional de Estatística (INE), "em 2018, 52% dos utilizadores de internet dos 16 aos 74 anos de idade referem gerir a conta bancária através do acesso online (internet banking)".

 

A proporção de 52% é o valor mais elevado do histórico, e significa um aumento de 10 pontos percentuais face a 42% registado em 2017. O inquérito foi feito mediante entrevistas a uma amostra de 6.671 agregados. 

 

Este é, contudo, um indicador em que Portugal tem estado bastante aquém da média europeia. No ano passado, a proporção de pessoas dos 16 aos 74 anos que utilizam a banca online era de 61%, já acima da percentagem que a população portuguesa agora verifica. Ainda não há dados comunitários para o presente ano. 

 

Este tem sido um aspecto em que a banca tem vindo a apostar, mas um estudo recente da Roland Berger, noticiado pelo Negócios, mostrava que do ponto de vista da oferta havia problemas: a banca portuguesa estava atrasada na digitalização (dos serviços para clientes mas também nos sistemas internos).

 

Entretanto, também a população em Portugal com ligação à Internet em casa voltou a aumentar, chegando a 79% dos agregados, face a 77% do ano anterior, de acordo com o inquérito do INE.

 

Olhando para a população, como já é sabido, as faixas etárias mais jovens são as que mais utilizaram a internet nos 12 meses anteriores à entrevista levada a cabo pelo gabinete de estatísticas. "A proporção de utilizadores de Internet diminui de forma acentuada com o aumento da idade. Se antes dos 55 anos, as proporções de utilizadores são sempre superiores a 80%, o valor deste indicador reduz-se para 55% no grupo etário dos 55 aos 64 anos e para 34% no caso da população com 65 ou mais anos de idade", diz o INE. 




pub