Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novo Banco impede transferência de fundos pelo Governo de Maduro para bancos no Uruguai

A oposição exigiu que a operação fosse bloqueada.

Novo Banco
Negócios 05 de Fevereiro de 2019 às 17:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O Novo Banco impediu uma tentativa de transferência de fundos pelo Governo do Presidente Nicolas Maduro para bancos no Uruguai, avança a Reuters.

O anúncio foi feito por Carlos Paparoni esta terça-feira, 5 de janeiro, um dia depois de a oposição exigir que a operação fosse bloqueada.

"Tentaram transferir ativos financeiros do governo venezuelano no Novo Banco, em Portugal, no valor de 1,2 mil milhões de euros para bancos no Uruguai", afirmou Paparoni no congresso. "É com satisfação que informo que esta transação foi agora travada, protegendo os recursos de todos os venezuelanos", acrescentou. 

Foi na segunda-feira que a Comissão de Finanças da Assembleia Nacional venezuelana, maioritariamente da oposição, pediu a proteção de ativos que o país tem em Portugal, no Novo Banco.

 

"Hoje [segunda-feira] fizemos chegar ao Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, a informação sobre as contas nas quais se encontram os ativos do Estado venezuelano em Portugal, para pedir perante o Novo Banco e o Governo [português] a proteção dos ativos da Venezuela nesse país", escreveu, na sua conta na rede social Twitter, o presidente daquela comissão, o deputado Carlos Paparoni.

 

A informação foi entregue a Juan Guaidó, atual presidente da Assembleia Nacional e autoproclamado Presidente interino da Venezuela, e visa a proteção desses ativos que, segundo o presidente daquela comissão, são de contas em Portugal, no Novo Banco.

 

Carlos Paparoni sublinhou que o pedido foi feito "pela Comissão Permanente de Finanças da Assembleia Nacional da Venezuela, o único poder legítimo no país" e segundo "o acordo aprovado por unanimidade [no parlamento] em 15 de janeiro de 2019", para "proteger os ativos do Estado venezuelano".

 

A crise política na Venezuela agravou-se a 23 de janeiro, quando o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se autoproclamou Presidente da República interino e declarou que assumia os poderes executivos de Nicolás Maduro.


(Notícia atualizada às 18:20 com mais informação)
Ver comentários
Saber mais Novo Banco Nicolas Maduro Venezuela
Mais lidas
Outras Notícias