Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Venezuela imprime dinheiro ao ritmo mais elevado em 20 anos

É um sinal de pânico que chega do banco central venezuelano: a impressão de dinheiro está a acontecer ao ritmo mais elevado desde, pelo menos, 1997.

Negócios com Bloomberg 05 de Fevereiro de 2019 às 16:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

A impressão de dinheiro na Venezuela aumentou 31% na semana terminada a 25 de janeiro, de acordo com dados do banco central da Venezuela citados pela Bloomberg.

Este aumento na emissão de dinheiro torna o atual ritmo o maior desde, pelo menos, 1997. Esta pressa em imprimir dinheiro poderá indicar que o Governo quer responder à ameaça externa com um aumento dos gastos públicos. 


Face aos protestos internos e às sanções exteriores, o Executivo liderado por Nicolas Maduro deverá apostar na aceleração da despesa como estratégia para impedir a queda do regime. Isto depois de a maior parte da comunidade internacional se ter colocado ao lado de Juan Guaidó, o presidente da Assembleia Nacional que se compromete a marcar eleições. A emissão de dinheiro por parte do banco central, através da ordem do Governo, tem sido um dos fatores que tem levado a inflação da Venezuela a valores astronómicos: mais de 1.000.000% até ao final de 2018, segundo o Fundo Monetário Internacional. Ao mesmo tempo, as exportações de petróleo têm descido assim como a própria cotação do barril. 

Esta desvalorização do bolívar venezuelano - entretanto substituído pelo bolívar soberano - traduz-se numa perda de poder de compra dos cidadãos.

Desde agosto de 2018 que está em vigor uma estratégia do Governo para combater o ambiente de hiperinflação e a troca de divisas no mercado negro. A meta é estabilizar a taxa de câmbio nos 3.773,7 bolívar soberanos por um euro.

Segundo um comunicado do banco central, este mesmo irá injetar ou retirar o dinheiro suficiente para manter a meta da taxa de câmbio. Além disso, o sistema do mercado cambial ficará aberto de segunda a sexta-feira. 

Atualmente, o euro é a divisa que serve de referência para a conversão do bolívar venezuelano. O abandono do dólar aconteceu no verão do ano passado na sequência das sanções económicas impostas pelos Estados Unidos. 

Ver comentários
Saber mais Venezuela. economia dinheiro política monetária banco central
Mais lidas
Outras Notícias