Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Pensamento estratégico" leva português António Simões a líder mundial da banca privada do HSBC

António Simões vai deixar a presidência do HSBC de toda a Europa para assumir a liderança do negócio de banca privada do banco em todo o globo. A mudança, prevista para 1 de Janeiro de 2019, aguarda autorizações da regulação.

Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 17 de Setembro de 2018 às 17:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

"Temos, no António, alguém que, de modo consistente, tem demonstrado um pensamento estratégico e a capacidade para fortalecer a relação com os clientes".


Esta é a frase escolhida por John Flint, presidente executivo do HSBC, para se referir a António Simões, o banqueiro português escolhido para a presidência da banca privada do banco britânico em todo o mundo, de acordo com o comunicado do HSBC onde dá conta de várias mudança na cúpula do grupo. 

António Simões já se encontrava no banco com sede em Londres: aí chegou em Setembro de 2007, onde tem vindo a mudar de funções regularmente. Em 2015, chegou à presidência executiva do HSBC na Europa e do negócio do Reino Unido. Agora, substituirá Peter Boyles na liderança da banca privada global do grupo. Boyles chegou ao banco há 43 anos. 

 

António Simões é, por sua vez, substituído na liderança europeia e na operação britânica, o HSBC Bank, por James Emmett. Este último entra em funções com efeitos imediatos, mas António Simões ainda terá de esperar por aprovações regulatórias, sendo que a nomeação só se efectiva a 1 de Janeiro de 2019. 

Estas mudanças ocorrem meses depois de John Flint ter chegado à liderança do HSBC, em Fevereiro deste ano. António Simões chegou a ser apontado pela imprensa como podendo vir a ocupar esse cargo, o que não aconteceu. 

O grupo HSBC, que tem a HSBC Holdings como casa-mãe, está presente em 66 países, sendo que Portugal é servido a partir de Madrid. De acordo com a Bloomberg, a área de banca privada do grupo - serviços de banca especializada a clientes com maiores rendimentos - é a que tem menor expressão. Focada nos mercados emergentes, registou um lucro antes de impostos de 300 milhões de dólares (256 milhões de euros ao câmbio actual). O grupo na banca de retalho chegou aos 6,8 mil milhões de dólares (5,8 mil milhões de euros). 

 

(Notícia actualizada com mais informações às 18:02)

Ver comentários
Saber mais HSBC António Simões banca Reino Unido
Mais lidas
Outras Notícias