Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PSD: Governo quer voltar aos tempos de Sócrates de "ingerência" na banca

O PSD considera que o Governo tem estado a promover "ataques de independência" ao Banco de Portugal. É um regresso ao Executivo socialista anterior, acusa a deputada social-democrata Inês Domingos.

Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 07 de Abril de 2017 às 11:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Partido Social Democrata criticou esta sexta-feira, 7 de Abril, a postura do Governo em relação ao Banco de Portugal. "O ministro das Finanças acredita na subordinação política da área de supervisão", avançou a deputada social-democrata Inês Domingos.

 

Segundo Inês Domingos, o Governo quer "voltar aos tempos de José Sócrates", uma época "dirigista" no sector bancário, onde se "minava a independência do Banco de Portugal. "Os ataques à independência já começaram", disse, exemplificando com o facto de o Governo rejeitar os nomes propostos por Carlos Costa para a administração do regulador. "Um ataque intolerável"

 

Este é um regresso ao passado, segundo o PSD, que defende que o Governo de José Sócrates promover a "ingerência" política no sector bancário. "Estão à vista hoje, nas capas dos jornais", avançou.

 

Esta sexta-feira, o Parlamento debateu propostas dos partidos para alterar o enquadramento da supervisão bancária, sendo que o BE tinha também uma proposta para afastar o governador do Banco de Portugal.  

Ver comentários
Saber mais Partido Social Democrata Carlos Costa Banco de Portugal José Sócrates Parlamento economia negócios e finanças macroeconomia PSD
Mais lidas
Outras Notícias