Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Custos de construção aumentam 13,4% em julho

O preço dos materiais e o custo da mão de obra apresentaram, respetivamente, variações homólogas de 17,5% e de 7,7%.

Só em março, segundo o INE, os preços dos materiais para construção de casas novas, face ao mesmo mês de 2021, subiu 15,3%.
Leonhard Foeger/Reuters
Patrícia Naves patricianaves@negocios.pt 09 de Setembro de 2022 às 11:29
  • Partilhar artigo
  • ...

Os custos de construção de habitação nova registaram um novo aumento em termos homólogos em julho de 2022, crescendo 13,4%. Trata-se de uma subida de 0,9 pontos percentuais face ao valor observado no mês anterior, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).


De acordo com um comunicado do instituto, o preço dos materiais e o custo da mão de obra apresentaram, respetivamente, variações homólogas de 17,5% e de 7,7%.

O custo dos materiais contribuiu com 10,2 p.p. para a formação da taxa de variação homóloga do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova (ICCHN) e a componente mão de obra aumentou a sua contribuição para 3,2 p.p.

Entre os materiais que mais contribuíram para esta evolução estão os produtos cerâmicos, com crescimentos homólogos de cerca de 70%. O gasóleo apresentou um crescimento homólogo acima dos 30%. As madeiras e derivados de madeira, o cimento, os aglomerados e ladrilhos de cortiça e as obras de carpintaria e os tubos de PVC aumentos crescimentos homólogos superiores a 20%.

Desde o início de 2022, abril foi o mês em que os materiais de construção registaram a maior subida, em termos homólogos, atingindo os 20,4%. Em maio, o aumento foi de 18,8%.

Ver comentários
Saber mais Instituto Nacional de Estatística INE economia negócios e finanças construção e obras públicas construção civil macroeconomia preços
Outras Notícias