Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EA Sports volta a pôr Cristiano como cara de videojogo

Produtora do FIFA 19 tinha retirado foto do craque do seu site, após o escândalo da queixa de violação.

Negócios 06 de Outubro de 2018 às 20:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Nas últimas 24 horas Ronaldo viu a sua imagem ser excluída da produtora de videojogos EA Sports e da marca de carros Jeep, a patrocinadora da Juventus, após ter estalado a polémica da uma alegada violação a jovem americana.

A EA Sports voltou, no entanto, atrás com a decisão de excluir Ronaldo da "homepage" do site do videojogo FIFA 19, do qual o internacional português é a imagem de capa, em conjunto com Neymar, avançou o Correio da Manhã

Na sexta-feira, a empresa disse estar a acompanhar o escândalo com atenção: "Estamos a monitorizar a situação, pois esperamos que os atletas que patrocinamos e embaixadores se comportem de uma forma condizente com os valores da EA". 

O site voltou, este sábado, a ter a imagem do craque a representar o videojogo, exactamente no mesmo sítio de onde tinha sido retirada.

Também a Nike, que tem um um contrato milionário com Ronaldo, mostrou a sua preocupação com o processo judicial que corre na Justiça americana contra o jogador, mas a empresa dos EUA ainda não tomou nenhuma medida concreta.

Já a marca italiana de roupa interior Yamamay, que recorreu a Cristiano Ronaldo para imagem de marca da sua campanha, defendeu o jogador português, considerando o caso "uma história improvável". Citada pelo jornal de Turim Tuttosport, que retoma declarações à agência de notícias Ansa, o responsável máximo da Yamamay, Gianluigi Cimmino, declarou ainda que é preciso respeitar a "presunção de inocência" do jogador da Juventus.

"Estamos em plena campanha, não mudámos o nosso plano de investimentos e continuamos o nosso plano publicitário, que está a andar muito bem. Acreditamos que nestes casos é preciso preservar a presunção de inocência", disse.

Debaixo de fogo, o jogador português jogou a partida deste sábado frente à Udinese, marcando mesmo o segundo golo do jogo aos 33 minutos.

Ver comentários
Outras Notícias