Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FIFA confirma cinco candidaturas à presidência do organismo

Serão cinco os candidatos à presidência do organismo que tutela o futebol mundial, segundo confirmou o Comité Eleitoral da FIFA. As eleições decorrem no próximo dia 26 de Fevereiro.

Bloomberg
David Santiago dsantiago@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 12:07
  • Partilhar artigo
  • ...

São cinco os candidatos à sucessão de Joseph Blatter na presidência da FIFA. O Comité Eleitoral da FIFA confirmou esta terça-feira, 26 de Janeiro, os nomes do príncipe Ali bin Al Hussein da Jordânia, do sheik Salman Bin Ebrahim Al Khalifa do Bahrein, do francês Jerome Champagne, do suíço-italiano Gianni Infantino e ainda do sul-africano Tokyo Sexwale como os concorrentes às eleições agendadas para o próximo dia 26 de Fevereiro.

 

Confirma-se a já esperada ausência da candidatura de Michel Platini, presidente suspenso da UEFA que tinha entretanto revelado a desistência da corrida à presidência do organismo. Já o jordano Ali bin Al Hussein é um repetente nestas andanças, depois de ter concorrido contra Blatter nas eleições que em 29 de Maio de 2015 reconduziram o dirigente suíço para um quinto mandato à frente da instituição. No entanto, depois de Blatter não ter reunido os apoios necessários para ser eleito logo à primeira volta, Hussein acabou por retirar a sua candidatura não se apresentando na segunda volta. Blatter viria a demitir-se poucos dias depois da sua reeleição. 

 

No final de Outubro, a FIFA anunciou que haviam sido formalizadas sete candidaturas à sucessão de Blatter, entre as quais a do francês Platini, para em Novembro revelar que apenas cinco dessas candidaturas tinham sido aceites.

 

A de Platini ficava então em suspenso até que o Comité de Ética da FIFA deliberasse sobre a suspensão do antigo internacional gaulês, que havia sido afastado provisoriamente da liderança da UEFA e da vice-presidência da FIFA devido às investigações em curso àquilo que as autoridades helvéticas consideraram de alegado "pagamento ilegal" de 1,8 milhões de euros feitos por Blatter. Tanto o francês como o suíço foram afastados do dirigismo desportivo por um período de oito anos.

 

A grande tarefa que se apresenta ao futuro presidente da FIFA passa por limpar da imagem de uma organização ensombrada pelas suspeitas de práticas de corrupção dos seus dirigentes. Suspeitas adensadas depois de no dia 27 de Maio do ano passado as autoridades suíças terem detido 14 dirigentes e ex-dirigentes do organismo por suspeitas de crimes de extorsão, constituição de redes fraudulentas e lavagem de dinheiro. 

 

Com este objectivo em mente, um órgão criado para o efeito no seguimento do escândalo – Comité de Reforma – está a estudar um conjunto de alterações aos estatutos da FIFA, entre os quais a limitação dos mandatos do presidente até um máximo de 12 anos, pretendendo-se ainda que o líder da organização fique impedido de presidir ao organismo para lá dos 74 anos de idade.

Ver comentários
Saber mais FIFA UEFA Michel Platini Eleções Ali Bin Al Hussein da Jordânia Salman Bin Ebrahim Al Khalifa
Outras Notícias