Desporto Protocolo entre Sporting e Batuque: Carlos Vieira desmente André Geraldes

Protocolo entre Sporting e Batuque: Carlos Vieira desmente André Geraldes

Ex-dirigentes deram à CMTV as suas versões sobre a assinatura do protocolo
Protocolo entre Sporting e Batuque: Carlos Vieira desmente André Geraldes
Record 19 de março de 2019 às 23:11
André Geraldes e Carlos Vieira entraram em contradição relativamente ao protocolo assinado entre Sporting e Batuque. Na reportagem da CMTV sobre o tema, os dois antigos dirigentes leoninos deram testemunhos que, em parte, chocam um com o outro no que respeita à responsabilidade pelo protocolo.

"Soube inicialmente do projeto do protocolo mas não tive qualquer intervenção a partir daí. Não conheço qualquer um dos jogadores e desliguei-me desse processo. Soube à posteriori da liquidação do alegado protocolo, quando já nem estava no Sporting. Verifiquem quem assinou e quem autorizou o protocolo", afirmou o ex-team manager verde e branco ao canal do 'Correio da Manhã'.

Já o antigo vice-presidente garantiu que "quem decidiu avançar com este protocolo foram Bruno de Carvalho e André Geraldes": "Confirmo que assinei o contrato com o Batuque. Este é um contrato de colaboração como têm outros clubes. Um dos objetivos era ter acesso a informação local de jogadores jovens. São contratos genéricos que pagam o trabalho de prospeção. Quem decidiu avançar com este protocolo foram Bruno de Carvalho e André Geraldes em sintonia com o departamento de scouting do Sporting. Estranho que Frederico Varandas não tenha mostrado esse contrato. Se não fossem esses jogadores, seriam outros. O valor pago pelo Sporting podia ser descontado numa eventual transferência acordada com o Batuque. Há ainda uma outra cláusula: o Batuque podia comprar um jogador a outro clube e esse jogador ia parar ao Sporting."

Bruno de Carvalho em silêncio

Bruno de Carvalho foi confrontado pela CMTV com o teor da reportagem e recusou prestar quaisquer comentários sobre tema.



Marketing Automation certified by E-GOI