Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas asiáticas recuam penalizadas pelas operadoras de telecomunicações

As principais praças asiáticas seguiam a negociar em terreno negativo, pressionadas pelas quedas das empresas telefónicas e das fabricantes de aço, depois de os lucros da Singapore Telecommunications terem ficado abaixo das estimativas do mercado e da procura japonesa por aço ter diminuído.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 12 de Agosto de 2008 às 08:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As principais praças asiáticas seguiam a negociar em terreno negativo, pressionadas pelas quedas das empresas telefónicas e das fabricantes de aço, depois de os lucros da Singapore Telecommunications terem ficado abaixo das estimativas do mercado e da procura japonesa por aço ter diminuído.

A SingTel, a maior empresa telefónica do sudeste asiático, sofria a maior queda em dois meses e seguia a recuar 3,10%, enquanto a China Mobile cedia 2,40% depois de o Citigroup ter cortado o seu preço-alvo.

A JFE Holdings, a segunda maior fabricante de aço japonesa, descia 6,30% e a Nippon Steel perdia 4,4%.

Do lado oposto, a beneficiar do abrandamento da inflação na China, a BHP Billiton, liderava as subidas entre os produtores de energia, devido à especulação de que a travagem na inflação na China irá permitir o governo impulsionar o crescimento económico, reanimando a procura por combustível.

O índice de preços no consumidor na China subiu 6,3%, em Julho, face ao ano anterior, menos do que a subida de 6,5% estimada pelos economistas consultados pela agência Bloomberg.

Os índices japoneses já terminaram a sessão com o Nikkei a cair 0,95% para os 13.303,60 pontos e o Topix a ceder 0,61% para os 1.272,19 pontos.

Ver comentários
Outras Notícias