Empresas Casal aumenta fortuna em 5 mil milhões este ano a vender comida chinesa

Casal aumenta fortuna em 5 mil milhões este ano a vender comida chinesa

O apetite insaciável dos chineses por caldos apimentados garante a expansão acelerada da fortuna dos fundadores de uma rede de restaurantes. A riqueza do casal cresce mais rápido do que a de muitas das famílias mais ricas do planeta.
Bloomberg 19 de abril de 2019 às 12:00

Zhang Yong, presidente da Haidilao International, e a sua mulher, Shu Ping, ficaram 5,6 mil milhões de dólares mais ricos em 2019. A fortuna deu um salto de 74% em apenas três meses.

Esse ritmo decrescimento só foi superado pelo magnata australiano da mineração Andrew Forrest (que duplicou o seu património este ano), pelo empreendedor chinês da educação Lu Zhongfang (cuja fortuna aumentou 83%) e pelo titã dos carros usados dos EUA, Ernie Garcia (com uma subida de 78%). Os dados são do Bloomberg Billionaire’s Index, ranking das 500 pessoas mais ricas do mundo.

A Haidilao entrou em bolsa em setembro e seus lucros surpreendem. A empresa opera a maior rede de restaurantes que servem uma espécie de fondue — caldo apimentado colocado sobre um fogareiro e usado para cozinhar carnes e vegetais na própria mesa.

A companhia está a criar cozinhas automatizadas para tornar os restaurantes mais eficientes. Os clientes também mostram interesse em atrações como manicure grátis enquanto esperam por uma mesa. A marca está a expandir-se no estrangeiro e tem planos para abrir unidades em Nova Iorque e Londres.



No ano passado, as receitas aumentaram 60% para 17 mil milhões de yuan (2,6 mil milhões de dólares), o que contribuiu para a valorização de 77% das ações da empresa este ano. O seu valor de mercado atual, 21 mil milhões de dólares, supera o da Chipotle Mexican Grill, rede de restaurantes de comida mexicana com sede nos EUA.

Outro casal poderoso da Haidilao também ficou muito mais rico este ano. A fortuna do cofundador e diretor executivo, Shi Yonghong, e da esposa, Li Haiyan, também aumentou 74% para 6,3 mil milhões de dólares.

O entusiasmo deixou as ações da Haidilao caras: o equivalente a 47 vezes o lucro projetado para os próximos 12 meses. Segundo dados compilados pela Bloomberg, o múltiplo é quatro vezes maior que o do Hang Seng, o principal índice da bolsa de Hong Kong.

O mercado para esse tipo de comida na China vai crescer mais de 10% ao ano e faturar mais de 700 mil milhões de yuan até 2022, prevê a consultora Frost & Sullivan.

Além de restaurantes pequenos, o setor é disputado por grandes marcas como a Xiabuxiabu Catering Management China Holdings, que também está cotada em bolsa. A Haidilao tem menos de 3% do mercado para esse tipo de comida, segundo o prospeto divulgado em setembro.

O diretor de estratégia da Haidilao, Zhou Zhaocheng, afirmou numa entrevista realizada em outubro que a companhia vê margem para crescer ao oferecer mais opções, melhor atendimento e novas experiências aos clientes.

Os chineses voltam aos restaurantes porque se divertem. As unidades oferecem jogos de tabuleiro, serviço de engraxamento e manicure para quem espera na fila.

Em outubro, um dos restaurantes Haidilao introduziu robôs que anotam os pedidos e levam carne e vegetais crus até às mesas.

Ambição global

Zhang, que já foi soldador numa fábrica de tratores, fundou a Haidilao com amigos em 1994. A empresa entrou em bolsa no ano passado.

Ele e a esposa, ambos originários de Singapura, têm uma fortuna de 13,2 mil milhões de dólares. A fortuna inclui participações na subsidiária de molhos e temperos da Haidilao, a Yihai International Holding, cujas ações valorizaram 87% este ano. O casal é dono de 58% da Haidilao.




Marketing Automation certified by E-GOI