Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dolce Vita vale 5,3 milhões após buraco de 36 milhões

O Dolce Vita Miraflores, o primeiro da falida marca de “shoppings” a abrir em Portugal, foi colocado novamente à venda, depois de duas tentativas falhadas, uma por falta de comparência de angolanos e outra porque o credor hipotecário Abanca rejeitou a oferta de 2,5 milhões de euros do fundo Atena.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 07 de Maio de 2021 às 09:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Meia dúzia de anos após a falência da espanhola Chamartín, que tinha adquirido o negócio imobiliário do grupo Amorim em 2006, ainda há um “shopping” Dolce Vita em Portugal nas mãos do credor hipotecário, o também espanhol banco Abanca, que ainda não conseguiu despachar este desvalorizado ativo, após duas tentativas de venda falhadas.

...

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias