Empresas EssilorLuxottica diz-se vítima de fraude de 190 milhões de euros na Tailândia

EssilorLuxottica diz-se vítima de fraude de 190 milhões de euros na Tailândia

O grupo EssilorLuxottica, que resultou da fusão de duas empresas em 2017 e mantém uma gestão separada das finanças, detetou uma fraude de centenas de milhões nas operações que detém na Tailândia.
EssilorLuxottica diz-se vítima de fraude de 190 milhões de euros na Tailândia
Pedro Zenkl/Agência Zero
Negócios 30 de dezembro de 2019 às 12:34

A EssilorLuxottica, um conglomerado franco-italiano que lidera a produção de lentes a nível mundial e que engloba marcas como a Ray-Ban, Persol, e Oakley, afirma que foi alvo de uma fraude de 190 milhões de euros numa fábrica na Tailândia.

O grupo diz estar a trabalhar para recuperar os fundos perdidos com o incidente, e anuncia já ter despedido os trabalhadores envolvidos na fraude. A EssilorLuxottica começou uma investigação e apresentou queixas formais na Tailândia e noutras jurisdições, avança ainda a Bloomberg.

A empresa esclarece que vai incluir as perdas decorrentes na fraude nos resultados. As ações da cotada na bolsa parisiense já caíram 3,30% para os 135,85 euros na sessão, e seguem com uma quebra de 2,45%.

O escândalo poderá reavivar as preocupações que foram levantadas em relação à gestão da empresa, que tem divergências desde a fusão entre a francesa Essilor e a italiana Luxottica, em 2017. As finanças, são, ainda hoje, geridas separadamente por dois responsáveis. O ocorrido deverá colocar pressão no grupo para uma integração mais rápida.

"Este é um dos casos mais flagrantes de más práticas neste setor", avalia um analista da Bernstein, Luca Solca, em declarações à Bloomberg, que considera que "quanto mais cedo estiver tudo debaixo da mesma alçada, melhor".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI