Empresas Estado celebra quatro contratos que prevêem a criação de mais de 1.000 postos de trabalho

Estado celebra quatro contratos que prevêem a criação de mais de 1.000 postos de trabalho

O Estado celebrou contratos de investimento com quatro empresas. No total, o investimento ascende a 169 milhões de euros e prevê a criação de mais de 1.000 postos de trabalho. Duas subsidiárias da Ibersol, uma empresa de componentes automóveis e a Navigator são os destinos.
Estado celebra quatro contratos que prevêem a criação de mais de 1.000 postos de trabalho
A Navigator é uma das empresas que celebra um contrato com o Estado
Sara Antunes 01 de março de 2018 às 18:53

O Governo aprovou esta quinta-feira, 1 de Março, em Conselho de Ministros, as minutas de quatro contratos de investimento. Dois dos contratos foram celebrados no sector da restauração, um no automóvel e um outro na indústria do papel.

 

No total, os quatro contratos "representam um investimento global superior a 169 milhões de euros", revela o Governo no comunicado emitido após a reunião de Conselho de Ministros. E prevêem "a criação de 1.147 novos postos de trabalho até 2025", além da manutenção dos 2562 empregos já existentes, adianta a mesma fonte.

 

Os contratos foram assinados com a Iber King, do grupo Ibersol, a Iberusa, também do grupo Ibersol, a Benteler e a Navigator.

Os quatro contratos de investimento

Iber King
O contrato com a subsidiária da Ibersol prevê a abertura de "26 estabelecimentos de restauração, num investimento total de 32 milhões de euros, promovendo a criação de 676 postos de trabalho até 31 de Dezembro de 2025, bem como a manutenção dos atuais 802 postos. O contrato atribui um crédito fiscal em sede de IRC de 21,81%, até ao montante máximo" de cerca de seis milhões de euros.

Iberusa
O contrato prevê "a criação de 10 novos estabelecimentos de restauração", num projecto que conta com um investimento de 10,5 milhões de euros e a "criação de 250 postos de trabalho até 31 de Dezembro de 2025, bem como a manutenção dos actuais 1.662 postos", revela o comunicado. A este projecto foi atribuído "um crédito fiscal em sede de IRC de 19,12%, até ao montante máximo" de 1,1 milhões de euros.

Benteler
O Estado celebrou um contrato com a empresa de componentes automóveis que prevê a criação de "nova unidade industrial, localizada em Palmela, para a produção de componentes para o modelo da Volkswagen lançado em 2017", referindo-se ao T-Roc, produzido pela Autoeuropa. Este contrato tem um investimento total de 6,35 milhões de euros, prevê a criação de "88 postos de trabalho permanentes até 31 de Dezembro de 2019 e a manutenção dos 98 actualmente existentes". A este projecto foi concedido "um crédito fiscal em sede de IRC de 10%".

Navigator
A ex-Portucel está a construir uma nova unidade direccionada para o tissue, em Cacia. É para este projecto, cujo investimento deverá ascender a 120,5 milhões de euros, prevê a criação de 133 postos de trabalho até ao final de 2021. A este projecto foi concedido um "crédito fiscal em sede de IRC, de 10%, até ao montante máximo de" 11,5 milhões de euros.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Alentejano 02.03.2018

é que se estas empresas não abrissem alguém iria abrir outras com as mesmas funções! ou pior elas vão remover outras empresas do mercado! O estado não é suposto ser imparcial em vez de ser um seguro que assegura a rendibilidade de investimentos? esqueceram-se das PPP com certeza, pior, lembraram se

Alentejano 02.03.2018

mas alguém me consegue persuadir que estes investimentos não seriam feitos se não fossem estes contractos? posso fazer um acordo similar com o estado para pagar menos impostos ?eu sou barato só desconto 3/4k euros por ano eu finjo que abro uma loja crio o meu posto de trabalho e sou subsidiado.

General Ciresp 01.03.2018

Tempos idos dizia o gana(po) hostil d.branca isto:por cada2publicos q saiam entra um,constatamos q por cada2q saiem entram 10 e todos familiares da gamela enorme.Aproveito a deixa do1/2achinesado para dizer:por cada 1000 q emigra vao ser 1001 q imigra,caso contrario nao ha bracos para tanto trabalho

Anónimo 01.03.2018

E são todos do PS? Há um que é do sindicato.

pub