Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FC Porto vende duas figuras de proa, Benfica cede promessa e Sporting perde médio titular

O FC Porto encaixou 35 milhões de euros (ME) pela venda dos futebolistas Alex Telles e Danilo na reta final do mercado de transferências em Portugal, durante o qual o Benfica cedeu Tiago Dantas e o Sporting perdeu Wendel.

Lusa 07 de Outubro de 2020 às 10:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O defesa brasileiro rumou aos ingleses do Manchester United por 15 ME imediatos, aos quais se poderão somar dois ME pela concretização de objetivos, enquanto o médio português seguiu para os franceses do Paris Saint-Germain, que vão pagar já quatro ME pelo empréstimo por um ano e 16 pela cláusula de compra obrigatória no final da época.

Nos derradeiros dias do defeso, os campeões nacionais rentabilizaram ainda as vendas de Tiquinho Soares (Tianjin Teda, 5,5 ME), Zé Luís (Lokomotiv Moscovo, cinco ME) e Yordan Osorio (Parma, quatro ME), assistiram às despedidas de Vaná (Famalicão) e Vincent Aboubakar (Besiktas) sem qualquer compensação e libertaram Saidy Janko (Valladolid).

O FC Porto negociou ainda as cedências de Fernando Andrade (Rizespor) e Tomás Esteves (Reading), um dos campeões europeus sub-19 inseridos no plantel principal em 2019/20, tendo em vista futuros 'encaixes', como sucedeu com as idas de Fábio Silva (40 ME) e Vítor Ferreira (empréstimo com opção de compra, de 20 ME) para o Wolverhampton.

Os 'dragões' foram resolvendo o futuro de outros 'produtos' do Olival, como Jorge Fernandes, que ingressou no Vitória de Guimarães por 250 mil euros, André Pereira e Diogo Queirós, adquiridos por Rio Ave e Famalicão a custo zero, respetivamente, tendo cedido Chidozie (Boavista), Madi Queta (Farense) e Afonso Sousa (Belenenses SAD).

Já o Benfica emprestou com surpresa o promissor médio Tiago Dantas ao campeão alemão e europeu Bayern Munique, fixando a opção de compra nos oito ME, em moldes idênticos à cedência do avançado Carlos Vinícius, melhor marcador da última edição da I Liga, cuja cláusula ronda os 45 ME, dos quais três já foram liquidados pelo Tottenham.

Outros empréstimos incluíram os defesas Pedro Álvaro (Belenenses SAD), Pedro Pereira (Crotone) e Tomás Tavares (Alavés), os médios Alfa Semedo (Reading), David Tavares (Moreirense), Florentino (AS Mónaco), Krovinovic (West Brom) e Nuno Santos (Boavista) e os avançados Cádiz (Nashville), Jota (Valladolid) e Yony González (LA Galaxy).

O defesa português Rúben Dias liderou a tabela de vendas definitivas do Benfica, assinando pelo Manchester City a troco de 68 ME, bem distanciado do colega de setor Cristian Lema (Damac, dois ME) e do guarda-redes Ivan Zlobin (um ME), pronto a rever em Famalicão o avançado Dyego Sousa, que cessou a passagem pela Luz.

Com rescisão acordada ficaram Alex Pinto (Farense), Bruno Varela (Vitória de Guimarães), Chris Willock (QPR), Heriberto Tavares (Brest), Ljubomir Fejsa (Al Ahli) e Andrija Zivkovic (PAOK), que exigiu 1,8 ME pela saída e contribuiu para afastar os lisboetas dos 39,6 ME associados à entrada na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Com quase metade (40,1 ME) das receitas somadas pelos rivais FC Porto (73,75 ME) e Benfica (76,42 ME), o Sporting despediu-se na terça-feira do médio Wendel, que rumou aos russos do Zenit por 20,3 ME, seguindo as pisadas dos alas Marcos Acuña (Sevilha, 10,5 ME) e Matheus Pereira (9,1 ME), comprado a título definitivo pelo West Bromwich.

O defesa Jérémy Mathieu terminou a carreira em Alvalade, de onde partiram André Geraldes (APOEL), Rafael Barbosa (Tondela), Miguel Luís (Vitória de Guimarães), Francisco Geraldes e Gelson Dala (Rio Ave), a custo zero, numa janela marcada por diversos empréstimos de excedentários, com Rodrigo Battaglia (Alavés) à cabeça.

Valentin Rosier (Besiktas), Idrissa Doumbia (Huesca), Eduardo Henrique (Crotone), Mattheus Oliveira (Coritiba), Filipe Chaby (Académica), Abdoulay Diaby (Getafe), Pedro Mendes (Almería), Leonardo Ruiz (Logroñés) tiveram o mesmo destino, embora sem representarem 'baixas' significativas no rejuvenescimento do plantel do Sporting.

Realidade idêntica experienciou o Sporting de Braga, imutável nas horas finais de um defeso pautado pelo negócio mais valioso da sua história - de Francisco Trincão, para o FC Barcelona, por 31 ME -, além da venda definitiva de Ahmed Hassan (Olympiacos, dois ME) e do fim das cedências de Wallace (Lazio) e João Palhinha (Sporting).

Pablo Santos (Hatayspor), Xadas (Mouscron) e Fábio Martins (Al Shabab) foram emprestados, tal como os ex-atletas do Vitória de Guimarães Pedrão (Al Wahda) e Frederico Venâncio (Lugo), que assistiram às transferências de Pêpê (Olympiacos, três ME), João Carlos Teixeira (Feyenoord, 1,6 ME) e Davidson (Alanyaspor, um ME).

No adeus à I Liga estão nomes como Miguel Silva (APOEL), Florent (Paris FC) e Ola John (RKC Waalwijk), transferidos dos vimaranenses, Rúben Ribeiro (Hatayspor) e Hugo Vieira, do Gil Vicente, bem como Licá e Marco Matias, que cessaram a ligação ao Belenenses SAD, de onde André Santos partiu rumo ao Grasshoppers.

Pedrinho (Riga) deixou o Paços de Ferreira, Iago Santos (Al Taawon) e João Aurélio (Pafos) abandonaram o Moreirense e Jackson Martínez terminou a ligação ao Portimonense, enquanto o Boavista sinalizou o fim de ciclo, ao despedir-se de figuras como Idris (Sporting da Covilhã), Mateus (Penafiel) e Ricardo Costa (fim de carreira).

Ver comentários
Saber mais Sporting Benfica FC Porto
Mais lidas
Outras Notícias