Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fernando Teles encaixou 6,4 milhões com venda no BPI

Depois de vender a esmagadora maioria da sua posição na OPA do CaixaBank e da saída de Fernando Teles, o banco de origem angolana conserva apenas uma posição residual no BPI.

Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 16 de Fevereiro de 2017 às 20:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A participação no BPI atribuível ao angolano Banco BIC, depois da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pelo CaixaBank, e da alienação pelo chairman Fernando Teles ficou reduzida a 1.650 acções, detidas pelo administrador Fernando Aleixo Duarte.

A informação consta de um comunicado enviado esta quinta-feira, 16 de Fevereiro, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com o documento, além das 27.646.900 acções do BPI cuja venda já tinha sido comunicada pelo banco angolano, também o chairman do BIC em Angola, Fernando Teles, vendeu todos seus títulos na OPA.

A venda das 5.634.822 acções ao preço oferecido pelos catalães (1,134 euros) terá permitido a Teles um encaixe de 6,39 milhões de euros.

"Em resultado desta alienação, o Sr. Fernando Leonídio Mendes Teles deixou em absoluto nessa data de ser titular de acções representativas do capital social do Banco BPI, S.A.", lê-se no comunicado.

Esta quinta-feira o BPI informou ainda o mercado que a Violas Ferreira Financial detém 20 mil acções do banco liderado por Fernando Ulrich e que passará a ser presidido por Pablo Forero.

Ontem foi a vez de a Santoro ter anunciado que vendeu todas as acções que detinha no banco, aquando da OPA.

Na sequência da oferta, 84,5% do capital do BPI ficou nas mãos do grupo catalão.

As acções do BPI encerraram a sessão desta quinta-feira a valorizar 0,32% para 0,936 euros.

Ver comentários
Saber mais BPI Banco BIC Fernando Aleixo Duarte Fernando Teles economia negócios e finanças serviços financeiros banca
Outras Notícias