Empresas Fosun compra participação maioritária em grupo de moda austríaco

Fosun compra participação maioritária em grupo de moda austríaco

O grupo de investimento chinês Fosun, principal accionista do banco BCP, comprou 50,6% do capital da empresa de moda de luxo austríaca Wolford por 32,6 milhões de euros, segundo o portal chinês de informação financeira Caixin.
Fosun compra participação maioritária em grupo de moda austríaco
Lusa 03 de março de 2018 às 10:31

O conglomerado chinês ofereceu 12,8 euros por acção e ainda acordou investir 22 milhões de euros numa operação de aumento de capital a concluir em Maio. Além disso, a Fosun oferecerá 13,67 euros por título aos outros accionistas da empresa, com o objectivo de no futuro reforçar a sua participação.

 

Depois de registar significativos prejuízos nos últimos anos, a Wolford apresentou em Junho um plano de reestruturação e os seus proprietários anunciaram a intenção de vender uma participação maioritária na empresa.

 

Para a Fosun, esta é a terceira operação de compra internacional nas últimas duas semanas, depois de ter adquirido uma participação maioritária na casa de moda francesa Jeanne Lanvin, por 120 milhões de euros, e na gestora de fundos brasileira Guide Investimentos por 42 milhões de euros.

 

Segundo fontes próximas do grupo chinês citadas pelo portal Caixin, a Fosun está à procura de mais investimentos no sector da moda de luxo na Europa para reforçar o seu plano de expansão internacional e para satisfazer a procura dos consumidores chineses.

 

A Fosun tem sede em Xangai e investimentos em múltiplos sectores como saúde, turismo, moda, imobiliário e banca.

 

Nos últimos anos, comprou empresas estrangeiras como o francês Club Med, o britânico Thomas Cook (ambas na área do turismo), o canadiano Cirque du Soleil, além de ser o maior accionista do Banco Comercial Português (BCP), com 25,16%.

 

Esta semana o presidente da seguradora Fidelidade, que também é detida pela Fosun, disse que a participação deste grupo no BCP pode vir a aumentar.

 

Ainda em Dezembro do ano passado, a Fosun tomou uma participação de 18% de Tsingtao, a maior cervejeira da China.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 04.03.2018

A Europa tem que começar a defender o seu território da ditadura comunista chinesa eles vendem gingangas baratas e em troca compram Bancos Seguros empresas de Energia etc... eles taxam os produtos europeus entre 15 e 25% e nós é 5% ...

Ciifrão 03.03.2018

Chineses e angolanos investem em Portugal para lavar dinheiro.

Anónimo 03.03.2018

Os Estados Unidos são os culpados pela crise económica que assolou o Mundo e quase levavam a Europa á falência. Hoje estão a posicionar-se fortes e independenes económicos ao contrário da China que investe e compra na Europa e tem investido forte e seguro em Portugal.

BCP : os TOUROS vão ENRABAR os ursos 03.03.2018

NA PRÓXIMA SEMANA UM A UM TODOS OS URSOS IRAM SER ENRABADOS PELOS TOUROS O MILENIUM BCP IRÁ FECHAR NA PRÓXIMA SEMANA BEM ACIMA DOS 0.40

Saber mais e Alertas
pub