Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros e receitas da Uber superam expectativas mas EBITDA desilude

A plataforma norte-americana Uber Technologies reportou as contas do seu segundo trimestre fiscal, com lucros e receitas acima do projetado pelo mercado. Mas o EBITDA desiludiu na comparação em cadeia.

Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 04 de Agosto de 2021 às 22:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Uber registou lucros de 1,14 mil milhões de dólares entre abril e junho (depois de um primeiro trimestre com perdas de 108 milhões de dólares, que representaram já uma forte redução do resultado negativo face aos últimos três meses de 2020), revelou a empresa na sua apresentação de contas esta noite. No segundo trimestre do ano passado, tinha registado prejuízos de 1,77 mil milhões de dólares.

 

A plataforma de transporte em veículos descaracterizados teve assim um lucro por ação de 58 cêntimos de dólar, quando os analistas inquiridos pela Refinitiv apontavam para uma perda de 51 cêntimos por ação.

 

O resultado líquido poderia ter sido mais elevado se não fossem os ganhos não realizados de 1,4 mil milhões na Didi [a chamada Uber chinesa] e de 471 milhões na Aurora Innovation [startup norte-americana que está a desenvolver tecnologia de direção autónoma, e a quem a Uber vendeu a sua unidade de condução autónoma ATG]. Ainda assim, as ações da Didi caíram cerca de 37% no mês passado, encolhendo a posição da Uber na empresa em dois mil milhões de dólares na semana passada.

 

As perdas operacionais da Uber ascenderam ainda a 1,9 mil milhões de dólares.

 

As receitas, por seu lado, foram de 3,93 mil milhões de dólares no segundo trimestre, contra 3,75 mil milhões esperados pelo consenso de mercado.

 

Por seu lado, as reservas brutas totais – indicador que sinaliza quanto é que os clientes gastam com a Uber – cresceram 114% em termos homólogos, ao ascenderem a 21,9 mil milhões de dólares, com um aumento robusto tanto no segmento da mobilidade como no das entregas (Uber Eats).

 

Já a perda do EBITDA (resultados antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) ajustado foi de 509 milhões de dólares, um agravamento de 150 milhões face ao trimestre anterior mas uma melhoria perante o EBITDA negativo de 837 milhões entre abril e junho de 2020.

 

A Uber reafirmou a sua expectativa de atingir a rentabilidade, numa base de EBITDA ajustado, em finais do presente ano. "À medida que fazemos progressos rumo a esse importante marco, estimamos que a perda do EBITDA ajustado no terceiro trimestre melhore, fixando-se em menos de 100 milhões de dólares negativos", declarou o diretor financeiro, Nelson Chai, numa carta aos investidores. No entanto, o mercado apontava para uma perda do EBITDA ajustado no atual trimestre de ‘apenas’ 95,4 milhões de dólares.

  

A empresa sediada em São Francisco (Califórnia), que encerrou a sessão do horário regular desta quarta-feira a cair 2,24% para 41,81 dólares, segue agora a afundar 7,99% para 38,47 dólares no "after-hours" da bolsa nova-iorquina, onde está cotada desde 10 de maio de 2019.

Ver comentários
Saber mais Uber Eats Didi
Outras Notícias