Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nike aproveita a crise para correr para o centro de Atenas

A marca de equipamento desportivo que foi buscar o seu nome à deusa grega da vitória aproveitou a crise que assolou o país para alugar uma loja com uma localização privilegiada no centro da capital da Grécia.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 19 de Janeiro de 2012 às 18:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A maior fabricante de equipamento desportivo do mundo reforçou, em Dezembro, a sua presença no centro da Grécia, arrendando uma loja com 875 metros quadrados.

Desta forma a marca irá beneficiar do dinamismo comercial da Rua Ermou, numa loja que também dá para a histórica praça da Constituição, onde decorreram muitas das manifestações que se deram em frente ao Parlamento ateniense.

“Os retalhistas internacionais estão a aproveitar as menores rendas e menores taxas de ocupação na Grécia para estabelecer redes comerciais que não poderiam ter criado anteriormente”, disse o gestor da consultora imobiliária CBRE, Yannis Perrotis, à Bloomberg.

Durante o primeiro ano de arrendamento a Nike vai pagar uma renda mensal de 57 mil euros, onde o anterior locatário, o banco Geniki da Société Générale, pagava 100 mil euros por mês.

A marca ocupou uma loja que estava vazia há já dois anos e será vizinha do Ministério das Finanças grego. A abertura da loja seguiu-se a um período de 12 meses em que as vendas de calçado e de vestuário caíram 28,3% até Outubro, segundo o instituto oficial de estatística.
Ver comentários
Saber mais Grécia Nike Papademos crise Syntagma Constituição praça Ermou coméricio loja renda grega
Mais lidas
Outras Notícias