Empresas Reditus reduz lucros trimestrais em 64% para 42,8 mil euros

Reditus reduz lucros trimestrais em 64% para 42,8 mil euros

A tecnológica registou uma descida de 63,9%dos lucros nos primeiros três meses do ano. Já os proveitos operacionais caíram 30%.
Reditus reduz lucros trimestrais em 64% para 42,8 mil euros
Carla Pedro 31 de maio de 2019 às 21:37

A Reditus reportou um resultado líquido positivo de 42,8 mil euros entre janeiro e março, uma queda de 63,9% face aos 118,6 mil registados no mesmo período do ano passado.

 

Por sua vez, os proveitos operacionais da empresa liderada por Francisco Santana Ramos (na foto) caíram 30% em termos homólogos, ao passarem de 8,83 para 6,18 milhões de euros.

 

"No período em análise, verificou-se uma contração dos valores de proveitos em relação ao período homólogo, principalmente no segmento ITO, devido a um mercado bastante agressivo e concorrencial, e a estratégia da Reditus de não prejudicar as suas margens e criação de valor. Esta contração foi mais significativa no segmento de ITC fruto do atraso do início de projetos de grande dimensão na área internacional, nomeadamente em Angola", sublinha a empresa no comunicado das contas divulgado na CMVM.

 

Na área internacional, os proveitos do primeiro trimestre deste ano sofreram um decréscimo 8,3% face aos primeiros três meses do ano passado, consequência do referido atraso no início dos projetos, acrescenta. O seu peso relativamente aos proveitos globais do grupo sofreu uma contração de 39% para 32%.

 

Quanto ao EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), foi de 800 mil euros (contra 1,3 milhões no mesmo período do ano passado), equivalente a uma margem EBITDA de 12,4%, 2,1 pontos percentuais abaixo da margem de 14,5% atingida no período homólogo.

 

O resultado operacional (EBIT) foi positivo em 248 mil euros euros, valor que compara com um resultado positivo de 666 mil euros obtidos entre janeiro e março de 2018.

 

A empresa dá conta também de uma melhoria de 10,9% dos resultados financeiros, para 389 mil euros.

 

Para os próximos meses de 2019, "o grupo tem a expectativa de um crescimento positivo no mercado doméstico e antecipa o início de vários projetos no mercado internacional, sendo que continuará ativamente à procura de oportunidades em projetos de ‘nearshore’", sublinha o comunicado das contas.




Marketing Automation certified by E-GOI