Empresas Tranquilidade investe 6 milhões de euros na renovação da marca e espera aumentar receita em 5%

Tranquilidade investe 6 milhões de euros na renovação da marca e espera aumentar receita em 5%

A seguradora Tranquilidade prevê um aumento de 5% no volume de negócios em função da nova imagem da marca num investimento de seis milhões de euros.
Tranquilidade investe 6 milhões de euros na renovação da marca e espera aumentar receita em 5%
Lusa 12 de março de 2018 às 17:11

A seguradora Tranquilidade espera aumentar o volume de negócios em 5%, aproveitando a imagem renovada da marca num investimento de seis milhões de euros, disseram responsáveis da seguradora à Lusa.

 

"Queremos crescer 5% em prémios de seguro", disse o diretor de marketing, Emmanuel Lesueur, à Lusa, referindo que em 2017 o valor ascendeu a mais de 700 milhões de euros.

 

Segundo o mesmo responsável, o investimento na mudança da marca é de seis milhões de euros e a Tranquilidade quer crescer, sobretudo, em seguros de risco de vida e em seguros de saúde.

 

A Tranquilidade lança esta terça-feira a nova imagem corporativa, ficando a marca Tranquilidade no mercado de Portugal Continental e da Madeira e a marca Açoreana nos Açores, aproveitando que aquela que era a seguradora do Banif tem uma imagem forte nesta região autónoma.

"Não se trata apenas de uma alteração de imagem, é muito mais do que isso. Assumimos a experiência do passado, mas estamos a trilhar um caminho que nos levará a um estádio mais avançado no conhecimento e relacionamento com clientes e parceiros", concluiu José Nogueira.

 

O verde mantém-se a cor dominante da seguradora, agora com 13 tonalidades diferentes que serão usadas em toda a comunicação da empresa simbolizando "a união e a diversidade" da equipa, salienta o comunicado. 

Já segundo o administrador José Nogueira, a nova imagem - objecto de estudo ao longo de 18 meses - visa transmitir a ideia de ser "um parceiro de prevenção, estar próximo, comunicar de forma simples e melhorar a experiência dos clientes", desde logo usando as novas tecnologias, acrescenta o comunicado da empresa.

 

A mudança inclui a renovação do 'site' da Tranquilidade e o lançamento de uma aplicação móvel ('app') em que os clientes têm a sua informação integrada, podem consultar os seguros que têm, contactar o mediador, fazer pagamentos ou reportar avarias.

 

No caso de um cliente com seguro de acidentes de automóvel, será possível preencher na 'app' directamente a declaração amigável.

 

A seguradora está também a lançar um seguro para riscos cibernéticos, direccionado para empresas que queiram prevenir os ricos associados à segurança informática.

 

A seguradora Tranquilidade pertencia ao Grupo Espírito Santo (GES) e passou na resolução do Banco Espírito Santo (BES) para o Novo Banco - a instituição de transição resultante da resolução do BES -, tendo sido comprada pela norte-americana Apollo em 2015. Já em 2016 ficou com a Açoreana, seguradora do Banif antes da resolução deste.

 

Actualmente, o grupo denomina-se Seguradoras Unidas.

 

A Tranquilidade (que inclui a Açoreana) é a segunda maior seguradora em seguros não vida, com uma quota de mercado de cerca de 15%.

 

A seguradora tem 1,4 milhões de clientes (entre particulares e empresas) e trabalha com uma rede de distribuição de mais de 2.500 pontos de venda -- 80 corretores, 2.100 agentes multimarca e 400 agentes exclusivos -, segundo informação divulgada.

 

O grupo Seguradoras Unidas começou em 2017 um "programa de redimensionamento" da estrutura, com saída de trabalhadores por acordo, que disse esperar ter concluído no final de 2018.

 

Actualmente tem 1.150 trabalhadores, segundo informação divulgada.

 

De acordo com a imprensa, a Tranquilidade é um dos candidatos a comprar a GNB vida, a seguradora do Novo Banco (ex-BES Vida).




pub