Empresas Três irmãos estão a transformar o mundo dos restaurantes de Londres

Três irmãos estão a transformar o mundo dos restaurantes de Londres

Pode enfrentar uma longa espera nas filas eletrónicas por uma mesa no Hoppers, um restaurante do Sri Lanka no Soho de Londres, ou por “dumplings” chineses no vizinho Bao.
Três irmãos estão a transformar o mundo dos restaurantes de Londres
Bloomberg
Bloomberg 18 de janeiro de 2020 às 14:00

Quer comer agora? Boa sorte. Pode experimentar a culinária espanhola no Sabor. O salão no andar de cima costuma ficar cheio, e os assentos no balcão do piso térreo estão disponíveis para quem chegar primeiro. Outras opções, se conseguir entrar, incluem culinária europeia no Kitchen Table; um cardápio britânico no Lyle’s; cachorros-quentes no Bubbledogs; cozinha persa no Berenjak; especialidades de Taiwan no Xu ou cozinha indiana no Trishna e Brigadiers ou no Gymkhana em Mayfair (que deve reabrir em meados de fevereiro após um incêndio).

Estes estão entre os restaurantes mais badalados do Reino Unido e todos fazem parte de um grupo comandado por três irmãos que nasceram numa família indiana no norte de Londres. Jyotin, Karam e Sunaina Sethi são o trio cujas iniciais compõem os restaurantes JKS, que estão a transformar a forma como Londres come: promovendo a gastronomia de diversos países e oferecendo uma nova abordagem, com diferentes estilos e preços.

Danny Meyer, proprietário de restaurantes em Nova Iorque e conhecido por estabelecimentos como o Gramercy Tavern e o Union Square Cafe, é fã.

"Os grupos de restaurantes podem ser muito parecidos com as produtoras musicais", diz. "Cada nova música ou álbum que produzem - e o talento que atraem - conta uma história que define e expressa uma impressão digital singular. No caso dos restaurantes JKS, todos os álbuns que já ouvi dizem algo muito fresco, surpreendente, excelente e acolhedor. Cada música faz-te querer voltar para ouvir novamente".

Mas o JKS não fez sucesso da noite para o dia. Foram precisos três anos para o primeiro restaurante, Trishna, inaugurado em 2008, conseguir dar lucro.

"Agora, quando abrimos um restaurante, queremos ter lucro no segundo mês", diz Jyotin.

OK, os restaurantes não são revolucionários. E o grupo, com 15 restaurantes (em breve, 16) e 13 marcas, todos em Londres, é um bebé em comparação com empresas como a D&D London, que tem mais de 40 restaurantes e presença nos EUA; e a Caprice Group, que está a lançar a sua Ivy Collection em todo o Reino Unido.

Se há um segredo para o sucesso da JKS, pode ser a diversidade de competências que os irmãos trazem para a mesa.

Karam estudou gestão de empresas e passou um ano nas cozinhas do ITC Maurya Sheraton, em Nova Deli - lar dos aclamados restaurantes Bukhara e Dum Pukht – a aprender a cozinhar. Abriu uma empresa de catering e é um chef talentoso e criativo, com uma boa compreensão dos negócios.

Jyotin é um ex-investidor de private equity e gere o negócio como CEO. Fez um programa de pós-graduação do Barclays em 2002, e passou quase uma década no banco, a trabalhar para o Barclays Ventures, o braço de private equity. A família financiou o Trishna e, em 2012, trouxe amigos e familiares como investidores para expandir o grupo.

Sunaina passou algum tempo nos bancos HSBC e Sal. Oppenheim, em Frankfurt, enquanto estudava, e entrou na JKS diretamente da Nottingham University. Ficou responsável pelas compras de vinho e das operações internas, à medida que o grupo se expandia.




Marketing Automation certified by E-GOI