Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Engie reforça em Portugal com aquisição da Ikaros Hemera

A empresa de energia francesa que é uma das maiores do setor em Portugal comprou a companhia de sistemas solares que tem uma quota de 10% neste segmento.

A francesa Engie nasceu da fusão da Gaz de France com a Suez. A empresa vive um processo de transformação, que assenta na venda das atividades menos rentáveis e nas energias renováveis, serviços energéticos e atividades reguladas. Este caminho visa melhorar a rentabilidade, que caiu nos últimos anos, e impulsionar o lucro. A concentração em atividades reguladas tornará os resultados futuros mais previsíveis. Ao contrário de outras elétricas, a Engie tem a dívida controlada, pelo que não deve ser muito afetada pela subida das taxas de juro.
reuters, bloomberg
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 07 de Dezembro de 2019 às 11:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Engie Portugal anunciou este sábado, 7 de dezembro, que adquiriu 100% do capital da Ikaros Hemera, uma companhia que atua no mercado português da energia fotovoltaica, onde detém uma quota de cerca de 10%.

 

Em comunicado, a Engie Portugal classifica esta aquisição como estratégica e que permite à companhia posicionar-se como "líder na energia solar fotovoltaica descentralizada em Portugal". Segundo a mesma fonte, a Ikaros Hemera é especialista na engenharia, desenvolvimento, instalação e operação de sistemas solares de média e grande dimensão, em clientes empresariais.

 

A Engie é uma das maiores empresas europeias de energia sem participação estatal e está presente em Portugal sobretudo através da TrustEnergy. Esta compahia, que é detida em partes iguais pelos franceses japoneses da Marubeni, controla a TrustWind e a TurboGas (a 100%), além da TejoEnergia e a Elecgas. Afirma-se como o segundo maior operador no sector elétrico nacional e o quarto no segmento eólico.

 

A Engie Portugal, segundo informação no site da empresa, tem mais de 500 trabalhadores. Celebrou recentemente uma parceria com a EDP no "segmento eólico offshore, fixo e flutuante" para criar um "líder mundial na energia eólica". As duas companhias já são parceiras no Windfloat, projeto eólico flutuante ao largo de Viana de Castelo.

 

"Ao integrar o Grupo ENGIE, a Ikaros Hemera ganha uma capacidade acrescida para

desenvolver projetos inovadores e para investir nas instalações dos clientes", refere o comunicado da Engie, sublinhando que a Ikaros Hemera "é a empresa que opera há mais tempo nesta atividade em Portugal" e tem uma capacidade instalada superior a 30 MWp (megawatt pico) e mais de 20 MWp sob sua gestão.

 

Segundo Pedro Cruz, CEO da Engie Portugal, "a Ikaros Hemera continuará a

instalar sistemas fotovoltaicos no modelo chave-na-mão, mas o nosso objetivo é ir

mais além, oferecendo aos nossos clientes soluções integradas, que podem incluir o

investimento, a manutenção e a otimização das instalações". Duarte Caro de Sousa, fundador e Diretor Geral da Ikaros Hemera, continuará a liderar a empresa.

 

Ver comentários
Saber mais Engie Portugal Ikaros Hemera Ikaros Hemera
Mais lidas
Outras Notícias