Energia Galp conclui compra de 58% da Tagusgás por 32 milhões

Galp conclui compra de 58% da Tagusgás por 32 milhões

A GGND, subsidiária da petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva, comprou a posição detida pela ECS, que até 2013 tinha sido do grupo Lena.
Galp conclui compra de 58% da Tagusgás por 32 milhões
Miguel Baltazar
Negócios 15 de julho de 2019 às 18:36

A Galp Gás Natural Distribuição (GGND), do grupo Galp, concluiu a compra de 58,03% da Tagusgás – Empresa de Gás do Vale do Tejo, à Gásriba (que pertence à ECS Capital), por 32 milhões de euros, tal como já tinha sido avançado em abril.

 

A transação "foi autorizada pelo Governo Português, como concedente ao abrigo do contrato de concessão celebrado em 2008, após parecer favorável da Autoridade da Concorrência e da ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos", refere em comunicado à CMVM a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva (na foto).

 

A compra da participação que a Galp ainda não detinha – 58,03% – libertou a ECS de mais um ativo. A ECS é um fundo de reestruturação, no qual participam vários bancos, fundado por António de Sousa, ex-governador do Banco de Portugal e ex-presidente da CGD, e Fernando Esmeraldo, e que em 2013 tinha comprado ao Grupo Lena a participação agora vendida à Galp.


A compra dará à Galp Gás 99,36% do capital da Tagusgás, distribuidora de gás natural nos distritos de Santarém e Portalegre, estando o remanescente distribuído por vários concelhos.

A Galp Gás Natural Distribuição foi representada pela equipa da Sérvulo, e o Millennium Investment Banking atuou como assessor financeiro da GGND nesta transação.

A GGND assume-se como "principal distribuidora de gás natural em Portugal, com uma base de ativos regulados (RAB) de cerca mil milhões de euros e cerca 1.450 milhões m3 de gás natural distribuído anualmente através do controlo de oito das onze empresas de distribuição de gás natural em Portugal".

 

Já a base de ativos regulados da Tagusgás ronda os 82 milhões de euros, contando com "cerca de 122 milhões m3 de gás natural distribuído por ano", segundo o comunicado de abril da Galp. A concessão da Tagusgás termina em 2035.




Marketing Automation certified by E-GOI