Energia Iberdrola e Endesa já apresentaram ofertas pelas barragens da EDP

Iberdrola e Endesa já apresentaram ofertas pelas barragens da EDP

As duas companhias espanholas estão na corrida aos ativos que a companhia portuguesa colocou no mercado com o objetivo de encaixar 2 mil milhões de euros.
Iberdrola e Endesa já apresentaram ofertas pelas barragens da EDP
Adelino Oliveira/EDP
Negócios 01 de agosto de 2019 às 13:17

A espanholas Iberdrola e Endesa já entregaram à EDP as suas propostas não vinculativas para a aquisição dos ativos de energia hidroelétrica que a companhia portuguesa pretende alienar.


A notícia é avançada esta quinta-feira pela Dow Jones, que cita fontes próximas do processo e não revela os valores envolvidos.

 

Ambas as companhias já tinham revelado o interesse neste negócio, que também despertou a atenção de outras companhias, como a Brookfield Asset Management, a Engie e a unidade de infraestruturas da Macquarie. A Naturgy, segundo o CincoDias, optou por não apresentar proposta.

 

O presidente executivo da Endesa, José Bogas, adiantou esta semana que a Endesa está interessada nesses ativos, como em todas as oportunidades que surjam para crescer no mercado ibérico, mas sempre procurando a criação de valor para os acionistas.

 

Ignacio Galan, presidente da Iberdrola, revelou que a companhia espanhola está a estudar todas as oportunidades neste setor.

 

A EDP tinha definido o final de julho como o prazo limite para a receção de ofertas não vinculativas. Recentemente o CEO da EDP, António Mexia, tinha revelado que a venda das barragens estava a gerar "forte interesse do mercado".

 

A alienação destas barragens com cerca de dois gigawatts deverá permitir um encaixe de 2 mil milhões de euros à EDP.

 

A venda destes ativos, "a maioria em Portugal", como confirmou António Mexia, faz parte do plano estratégico da empresa apresentado em março. Na altura, a energética liderada por António Mexia previa um desinvestimento no valor total de seis mil milhões de euros: quatro mil milhões de euros em rotação de ativos e dois mil milhões de euros em vendas de ativos (centrais térmicas na Península Ibérica).




pub

Marketing Automation certified by E-GOI