Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ISP com descida de 22,2 cêntimos no gasóleo e 25,9 na gasolina

A redução total do ISP no gasóleo será, na próxima semana, de 22,2 cêntimos por litro no gasóleo e de 25,9 cêntimos na gasolina, indicou esta sexta-feira o Ministério das Finanças.

Neste cenário, os governos pontapeiam as metas climáticas e apoiam o investimento em combustíveis fósseis, para combater a inflação e o risco de agitação social enquanto repensam o caminho para um futuro baixo em carbono.

Apercebendo-se da subida dos preços das matérias-primas e do risco de um desastre económico devido ao calendário irrealista para a transição energética, os decisores políticos dão mais importância a sustentar a economia a curto prazo do que a salvar o ambiente a longo prazo.

Durante cinco anos, os Governos aliviam a burocracia no que toca ao investimento na produção de petróleo e durante dez anos flexibilizam os processos para a produção de gás natural, para incentivar os produtores a assegurarem abastecimentos adequados e preços razoáveis, colmatando assim a lacuna entre a energia disponível no presente e a energia limpa prevista para o futuro.
Pedro Brutt Pacheco
Lusa 24 de Junho de 2022 às 20:03
  • Partilhar artigo
  • 10
  • ...


"Tendo em conta a perspetiva da evolução dos preços na próxima semana, o desconto de ISP [Imposto sobre Produtos Petrolíferos] atualmente em vigor no gasóleo manter-se-á inalterado. No caso da gasolina, regista-se uma redução do desconto em 0,4 cêntimos (IVA+ISP)", lê-se num comunicado do Ministério das Finanças.

No total, considerando o alívio da carga fiscal sobre os combustíveis através do mecanismo semanal de revisão do ISP e a descida das taxas unitárias deste imposto para o equivalente a uma taxa do IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) de 13%, o desconto será de 22,2 cêntimos por litro de gasóleo e de 25,9 cêntimos por litro de gasolina.

O executivo ressalvou que a estes valores acresce a "não atualização" da taxa de carbono em aproximadamente seis cêntimos por litro.

A situação volta a ser avaliada na próxima semana.



Ver comentários
Outras Notícias