Indústria Hovione disponível para investir cinco milhões em investigação em Portugal

Hovione disponível para investir cinco milhões em investigação em Portugal

O programa da farmacêutica arranca em 28 de Setembro, tem duração de três anos e dirige-se às universidades e centros de investigação portugueses.
Hovione disponível para investir cinco milhões em investigação em Portugal
Nuno André Ferreira
Negócios 07 de julho de 2016 às 11:49

A farmacêutica portuguesa vai durante os próximos três anos pôr cinco milhões de euros à disposição das universidades e centros de investigação portugueses para levar por diante projectos concretos de inovação na empresa.  O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 6 de Julho, mas o programa só arrancará em 28 de Setembro.

Com um orçamento de cinco milhões de euros, o programa "visa resolver desafios importantes e concretos que a empresa enfrenta". "Os investigadores académicos vão trabalhar em estreita colaboração com os cientistas, engenheiros e promotores da Hovione, nos centros de investigação da Empresa em Portugal e nos Estados Unidos", explica a companhia, em comunicado.

 

O programa foi designado de 9ºW, a longitude de Lisboa, seguindo a ideia do Longitude Prize e remetendo para o facto de a aferição da longitude ter sido provavelmente a única grande inovação em navegação de alto-mar de que Portugal não foi autor.


"A Hovione tem uma dívida grande para com o ensino superior português, pois o nosso sucesso está directamente ligado à qualidade do produto desse ensino universitário e às bolsas de doutoramento da FCT.  É importante que as nossas escolas de engenharia mantenham os seus padrões de exigência e é vital que os jovens descubram novos mundos e ganhem competências. O 9ºW é a Hovione a retribuir", refere Guy Villax, Administrador-Delegado da Hovione (na foto).

 

A Hovione investiga e desenvolve novos processos químicos e produz princípios activos para a indústria farmacêutica mundial. Emprega mundialmente 1400 pessoas, das quais 750 em Portugal, sendo o maior empregador privado de doutorados em Portugal (44) e  tem presentemente sete programas de doutoramento na empresa. É em Portugal que leva a cabo as suas actividades de investigação e desenvolvimento, nas quais emprega 220 técnicos e cientistas. 




pub