Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

João Vasconcelos quer "igualdade de oportunidades” no empreendedorismo

O secretário de Estado da Indústria ambiciona que todos – independentemente da situação financeira – possam concretizar a sua veia de empreendedores.

Bruno Simão
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2016 às 19:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
João Vasconcelos (na foto com João Neves), ex-director da Startup Lisboa e actual secretário de Estado, ambiciona que haja igualdade de oportunidades para quem quer ser empreendedor. Presente na apresentação do vencedor da primeira edição do Startup Lisboa Momentum – uma iniciativa que dá bolsas para licenciados e pré-licenciados que tenham uma ideia de negócio mas que não têm recursos financeiros para criarem uma start-up – o governante disse que esta iniciativa, em termos pessoais, foi uma das importantes para si durante o seu percurso na incubadora lisboeta.

"Quando ia às universidades apercebia-me da existência de muita gente que não optava pelo empreendedorismo porque não podia" devido a questões financeiras. "Senti que isso estava a limitar muita gente na hora de optar pelo empreendedorismo", acrescentou.

Desempenhando agora funções governativas, Vasconcelos afirmou ainda: "gostava que o João Neves [vencedor] fosse o primeiro de uma geração de empreendedores que testemunha que Portugal permite dar oportunidades a todos. E que ser empreendedor é para quem quer não é só para quem pode". "Também no empreendedorismo pode haver igualdade de oportunidades".

"Comando" de controlo musical primeiro vencedor do Startup Lisboa Momentum

João Neves tem 23 anos, é de Rio Maior e prepara-se para viver um ano em Lisboa. Venceu a primeira edição do Startup Lisboa Momentum, o que lhe dá um ano de incubação gratuita na Startup Lisboa, alojamento na residência da incubadora e uma verbal mensal de 500 euros.

Apaixonado pelo mundo da música, ensaiou aos jornalistas uma explicação para a solução que permite trabalhar efeitos musicais e de luzes num espectáculo: "é como se tivéssemos o comando da televisão embutido na nossa mão. Podíamos andar para todo o lado e nunca tínhamos de voltar para mudar de canal. Na guitarra temos acesso a todos os controlos". 

Miguel Fontes, director da Startup Lisboa, revelou que esta iniciativa é para continuar sendo que "para isso precisamos da ajuda de todos". A incubadora lisboeta desafia assim empresas nacionais a participarem nesta iniciativa para que possam ser atribuidos mais apoios.

Ver comentários
Saber mais João Vasconcelos Secretário de Estado da Indústria empreendedorismo Startup Lisboa Momentum; Startup Lisboa
Mais lidas
Outras Notícias