Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pharol reduz prejuízo para 2,4 milhões em 2021

A empresa liderada por Luís Palha da Silva destaca a redução de custos com pessoal e contencioso. Em 2020, os resultados tinham sido mais negativos devido a uma perda de 11,12 milhões de euros decorrente da redução do valor expectável de recuperação dos créditos sobre a Rio Forte.

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 25 de Fevereiro de 2022 às 18:08
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
A Pharol fechou o ano passado com prejuízos de 2,36 milhões de euros, valor que compara com perdas de 14,32 milhões de euros em 2020, ano em que a empresa reconheceu uma perda de 11,12 milhões de euros decorrente da redução do valor expectável de recuperação dos créditos sobre a Rio Forte.

Em comunicado enviado esta sexta-feira à CMVM, a empresa liderada por Luís Palha da Silva assinala que os resultados líquidos refletem essencialmente os custos operacionais recorrentes de 2,41 milhões de euros. A Pharol sublinha que reduziu os custos com pessoal e os gastos com contencioso.

A desvalorização de 70,7 milhões de euros da participação de 5,38% na Oi, para 38,6 milhões de euros, foi a principal responsável pela queda de 40,7% no valor dos ativos da Pharol, para 108,75 milhões de euros.

A empresa indica ainda que, quanto à Rio Forte, "apesar de alguns avanços tímidos nos processos judiciais no Luxemburgo e em Portugal, nada de muito relevante afetou a sua valorização, não havendo alteração no seu valor expectavel de recuperação em 2021".

Com o passivo pouco alterado, a perda de quase 41% no ativo e os prejuízos registados levam a que os capitais próprios da Pharol tenham recuado de 165,37 milhões de euros para 91,94 milhões de euros.
Ver comentários
Saber mais Pharol
Outras Notícias